Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol Internacional

Nani aponta presença no mundial como meta

13 de Novembro, 2017

Extremo da equipa italiana sonha estar no Campeonato do Mundo de 2018

Fotografia: AFP

O jogador internacional português, Nani, em entrevista ao jornal italiano Gazzetta dello Sport, anuncia que o Mundial2018 é o grande objectivo da sua carreira. O internacional lembra que falhou o Mundial2010, por causa de uma lesão, não esquece a alegria \"indescritível\" que o Euro2016 proporcionou ao povo português.
As declarações foram proferidas durante uma entrevista, depois de Nani marcar o seu primeiro golo na Série A, na goleada ao Benevento (5-1), depois da recuperação de uma lesão que o impediu de começar a época. Os tempos são mais risonhos, agora para o internacional português. \"Estou num grande clube que tem uma história gloriosa, e está a regressar aos níveis de há 15 anos, quando estava entre os melhores da Europa. Temos todas as condições para fazer uma boa época\", começa por destacar.
A Lázio está em quarto lugar da Serie A, a quatro pontos do líder Nápoles, mas tem ainda um jogo em atraso. \"Não estamos em primeiro, por acaso. Temos de lá chegar, mas não vai ser fácil. Se ficarmos  no topo, tudo será possível, mesmo o Scudetto. Mas nesta altura, ainda não faz sentido falar nisso,  mas se a cinco jornadas do final ainda estivermos por ali…», comentou.
Nani está agora mais animado, depois de um início de época difícil, em termos pessoais. \"Quando cheguei, fiquei limitado com uma lesão, demorei algum tempo a recuperar. Agora, sinto-me bem e vou ajudar a equipa com tudo o que puder. Fui muito bem recebido, não vejo a hora de retribuir\", contou.
Quanto ao treinador Simone Inzaghi. \"Tem tudo para vir a ser um grande treinador. É muito completo, mas o que me agrada mais, é a forma como motiva os jogadores para cada jogo\", destacou.
Numa entrevista a poucos dias de um dos grandes jogos da temporada, o dérbi com a rival Roma no Estádio Olímpico da capital italiana, disse \"Desde que cheguei aqui que não se fala noutra coisa. Já conheci os derbies de Manchester, Lisboa e Istambul. Em todos os lugares é assim, mas aqui em Roma até provocam arrepios. O Macheda, nos tempos que estivemos juntos no United, já me tinha falado deste dérbi. Éramos muito amigos e ele, na altura, estava sempre a falar da Lázio. Depois, como tenho casa no centro da cidade, sinto o ambiente, em tudo\", contou.