Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol Internacional

Rui Patrício entre os melhores

26 de Outubro, 2016

Internacional afirmou ser grande orgulho a inclusão do nome entre finalistas

Fotografia: AFP

O internacional português Rui Patrício afirmou ontem ser “um grande orgulho”, a inclusão do seu nome entre os 30 finalistas candidatos a receber o prémio Bola de Ouro, da "France Football".

“É certamente, um grande orgulho, para qualquer jogador ser nomeado. Qualquer profissional de alta competição pretende estar junto dos melhores, e eu não fujo à regra. Devo trabalhar e a evoluir, porque o objectivo é ser cada vez melhor,  lutar por todos os títulos [individuais e colectivos]”, disse o guarda-redes luso, em declarações à "Sporting TV".

Além de Rui Patrício, o único futebolista nomeado para a Bola de Ouro a competir em Portugal, os outros jogadores portugueses na disputa pelo prémio, são Pepe e Cristiano Ronaldo, ambos do Real Madrid.

O guarda-redes, de 28 anos, estreou-se por intermédio do treinador Paulo Bento na equipa do Sporting, em 2006/07, actualmente, é o jogador ‘leonino’ com mais jogos nas competições europeias (73).

As prestações na baliza de Portugal, no Euro-2016,  a conquista do troféu em França, colocaram-no no ‘onze’ ideal da competição, juntamente com Pepe, Raphael Guerreiro e Cristiano Ronaldo.

Atribuída entre 2010 e 2015 em parceria com a FIFA,  mediante votação de seleccionador e capitães de selecções de todo o mundo, a Bola de Ouro voltou a estar sob a égide da France Football, cabe a votação à um júri composto por jornalistas.

A lista de candidatos voltou também a 30 jogadores, em vez de 23, e o vencedor e da classificação completa são conhecidos a 13 Dezembro, ao contrário da FIFA, que divulgava o nome de três finalistas e entregava o prémio em Janeiro, numa gala em Zurique.

A FIFA realiza a cerimónia a 09 de Janeiro, e entregar a par de outros, o seu prémio de jogador mundial do ano, paralelo à Bola de Ouro.


Pinto da Costa
“Porto continua vivo”


Jorge Nuno Pinto da Costa, presidente do FC Porto, garantiu na segunda-feira na gala dos Dragões de Ouro, que o clube está vivo"e "aqueles que fazem enterros prematuros ao FC Porto vão falir como armadores".

O dirigente garantiu no discurso habitual durante a gala, que o FC Porto " continua vivo e unido", lembrou a máxima criada por Nuno Espírito Santo, quando ainda era jogador: "Somos Porto".

O presidente dos ‘dragões’ mostrou grande confiança no futuro e agradeceu a todos os galardoados.

"Esta festa é sempre especial, sobretudo, a quem recebe o Dragão de Ouro. Já tive essa felicidade por duas vezes, e sei o que senti nesse momento, compreendo perfeitamente a emoção que sentem.

O FC Porto tem escrito no seu museu que o que defende tem de ser suportado por quatro pilares: rigor, competição, ambição e paixão. Se uma dessas falhar, pode ruir o trabalho de décadas”, afirmou Pinto da Costa.

O presidente elogiou, um a um, todos os vencedores do Dragão de Ouro deste ano.

"André Silva és o ‘somos Porto’. E , demonstra-lo, não só dentro de campo, como aqui, quando pedes conquistas não só para o futebol, como para as restantes modalidades. O futebolista do ano, Danilo, dentro de campo é o motor do ‘somos Porto’. Ao atleta do ano, Rui Vinhas, a tremer de força, enorme alma que me emocionou durante a Volta a Portugal pelo seu estoicismo", disse.

A Gala dos Dragões de Ouro realizou-se na segunda-feira, no Coliseu do Porto e contou com a presença, entre outros, do presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, e do presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, Pedro Proença.