Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol Internacional

Sadio Man falha festejos por razes administrativas

Augusto Panzo - 13 de Janeiro, 2020

Fotografia: Dr

Ao contrário do que era esperado, Sadio Mané, eleito na última terça-feira como o jogador africano do ano de 2019 não pôde participar na cerimónia organizada em sua honra no seu país, onde era esperado pelo Presidente da República, Macky Sall, que previa acolher o jogador no Palácio presidencial.

A peripécia registou-se porque o avião que o transportava de Hurghada, no Egipto, para Senegal, não foi autorizado a aterrar em Tunis, capital da Tunísia, para efectuar uma escala técnica prevista, por alegadas razões administrativas, conforme anúncio feito na altura pela Radio Futurs Médias (RFM).

Em face dessas dificuldades, o Jet foi directamente desviado para a Inglaterra, a pedido do Liverpool, clube em que este atleta actua, que chamou imediatamente o seu craque para um regresso imediato àquela cidade inglesa.Verdade ou não, o facto está a suscitar algumas dúvidas aos experts em matéria de futebol, visto que a equipa do Liverpool vai defrontar o Tottenham neste sábado, em partida referente à Premier League.

Apesar desse constrangimento, o Presidente Macky Sall mantém aberta a possibilidade de o jogador vir a ser recebido nos próximos dias 12 ou 13 de Janeiro, para que possa receber as honras que tanto merece no seu país natal.Diante dessa situação confrangedora vivida, o jogador manifestou-se decepcionado, por não ter cumprido na hora com o desejo de ir agradecer aos seus compatriotas, a quem considera terem contribuído muito para a sua eleição como melhor jogador africano do ano passado, tal como tinha planificado. 

“Primeiro planeei viajar para o Senegal para agradecer ao povo do meu país por todo o apoio ao longo da minha carreira, mas, infelizmente, não fomos capazes de fazer essa viagem. Por agora temos um grande jogo contra o Tottenham neste sábado (hoje), pelo qual devo estar concentrado e pronto, mas é verdade que estou muito decepcionado por não ter regressado a Senegal logo após a cerimónia da coroação, para agradecer aos meus, por razões que ultrapassam a nossa competência”, lamentou o laureado.   

Apesar da desilusão, Sadio Mané promete voltar à terra natal tão logo a situação permita, de maneira que possa cumprir com a sua intenção de agradecer aos seus admiradores, em particular, e aos senegaleses em geral.

“Vou voltar ao Senegal tão logo seja possível, porque é um gesto muito importante para mim. Não esquecerei jamais de tudo quanto as pessoas fizeram por mim, todos aqueles que acreditaram em mim, bem como os que me deram a oportunidade de jogar à bola”, acrescentou Sadio Mané. 

Drazen Cvetkovic nomeado director técnico 

O franco-sérvio Drazen Cvetkovic é, desde a passada sexta-feira, dia 10 de Janeiro corrente, o novo director técnico da equipa do TP Mazembe de Lubumbashi, RDC, conforme anúncio feito pela direcção dos Corvos, como também é apelidado esse respeitado clube presidido por Moise Katumbi, no seu site oficial. Segundo o comunicado, o ora nomeado director técnico vai assumir o cargo tanto na equipa principal, como nas outras de escalões inferiores que fazem parte do TP Mazembe, num vínculo que o liga até ao dia 31 de Dezembro do corrente ano. 
De acordo com o site em referência, a escolha do franco-sérvio para o cargo se deve ao convencimento da direcção do clube, em função da vasta experiência que o mesmo carrega ao nível do futebol africano. 
“Drazen Cvetkovic convenceu a direcção do TP Mazembe, depois de ter exposto longamente o seu projecto técnico, suas orientações técnicas e tácticas, a gestão de jogadores jovens e outros aspectos. Ele terá a responsabilidade de director técnico da equipa principal, assim como de todas outras jovens do clube”, assegura o site do TP Mazembe. 
Antigo jogador do Bastia da França, hoje aos 58 anos de idade, não será a primeira vez que o franco-sérvio vai trabalhar em África, depois das experiências que passou nos últimos anos nos clubes como CS Hammam-Lif, US Monastir, JS Kairouan e Etoile du Sahel, todos da Tunísia. 
O TP Mazembe está qualificado para os quartos-de-final da Liga dos Campeões de África, após vencer a formação do 1º de Agosto no último sábado em Lubumbashi, em partida referente à quarta jornada das qualificativas do grupo A da aludida competição. 
Para além do conjunto do TP Mazembe, a série integra ainda o 1º de Agosto, de Angola, Mamelodi Sundowns, da África do Sul e Zamalek do Egipto, com a equipa dos Corvos a liderar a série com 10 pontos, em quatro jogos, resultantes de três vitórias e um empate.AUGUSTO PANZO