Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol Internacional

Tunísia e Marrocos confirmam mundial

13 de Novembro, 2017

A Nigéria e o Egipto são as outras duas que completam o quadro se selecções africanas no Mundial da Rússia no próximo ano

Fotografia: AFP

As selecções da Tunísia e de Marrocos asseguraram no sábado mais duas vagas da zona africana de apuramento para o Mundial\'2018, ao fecharem como primeiros colocados dos respectivos grupos (A e C).
A Tunísia precisava de um ponto para celebrar o apuramento, independentemente do resultado conseguido pelo Congo, e acabou por empatar ante a Líbia, um resultado que  valeu o passaporte para a Rússia, no próximo ano.
Quanto ao Grupo C, aí houve surpresa. A Costa do Marfim actuava em casa, precisava de vencer para se apurar, acabou vencida no próprio reduto por Marrocos (selecção que fechou o apuramento com 12 pontos).
O avançado Seydou Doumbia, que joga pelo Sporting de Portugal, foi titular e actuou os 90 minutos, não impediu a festa marroquina feita com golos de Nabil Dirar (25m) e Mehdi Benatia (30m).
Entretanto, um grupo de adeptos, que celebravam a qualificação de Marrocos, provocou uma série de escaramuças no centro de Bruxelas, que obrigou à intervenção da polícia anti - motim.
A informação foi avançada pela polícia, que explicou à agência de imprensa belga, que as autoridades recorreram a canhões de água para controlar os cerca de 300 adeptos, depois de um carro ter sido incendiado.
Os vídeos publicados nas redes sociais, mostraram o bloqueio da polícia em algumas ruas da capital belga, na tentativa de evitar a mobilização de adeptos marroquinos que festejavam o apuramento para o Mundial\'018, na Rússia. De acordo com a agência France Press, a situação acalmou a partir das 20h30.

SENEGAL
Recorde-se que na sexta-feira, o Senegal garantiu também a presença no Mundial da Rússia, depois da vitória de 2-0 sobre a  África do Sul. A faltar uma partida, os senegaleses totalizam 11 pontos,  já não podem ser alcançados pelo Burkina Faso nem por Cabo Verde, que vêm a seguir, a África do Sul é o último classificado do grupo.
O Senegal perdeu a partida da 2ª jornada do Grupo D, por 2-1, mas recorreu e conseguiu que a FIFA repetisse o jogo, por alegada influência no resultado do árbitro ghanês, Joseph Lamptey, que marcou uma grande penalidade inexistente.
Para cumprir calendário, amanhã jogam: Burkina Faso/Cabo Verde (no estádio 4 de Agosto, em Ouagadougou) e Senegal/África do Sul (no Estádio Leopoldo Sédar Senghor, em Dakar).
É a segunda vez que o Senegal se qualifica para o Mundial. A primeira foi em 2002, quando apuraram para a competição realizada em conjunto a Coreia do Sul e o Japão, que surpreenderam ao atingir os quartos -de -final.