Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

1 de Agosto procura nova conquista

Silva Cacuti - 20 de Outubro, 2016

Campes continentais reforadas com a presena da meia-distncia Lusa Kiala

Fotografia: Jornal dos Desportos

A expectativa da estreia de Luísa Kiala, pelo 1º de Agosto, a ausência de Cristina Branco, por lesão, são aspectos que marcam a presença do clube militar, na 38ª edição da Taça dos Clubes Campeões Africanos de andebol, que se disputa de 21 a 30 de Outubro em Ouagadougou,  Burkina Faso. A equipa angolana segue hoje para o palco da competição.

Depois de várias conquistas, a envergar a camisola do Petro de Luanda, Luisa Kiala volta à competição continental, para representar o 1º de Agosto e pode juntar-se a nomes, como Nair Almeida, Natália Bernardo e Guialo que experimentaram as emoções de estar no pódio da prova africana, com as camisolas de clubes diferentes.

Cristina Branco falha a prova por estar de repouso de seis meses, após uma lesão contraída ao serviço da selecção nacional aquando da participação nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. A equipa parte com a ambição de conquistar, pela terceira vez consecutiva, o troféu em disputa. Filipe Cruz, técnico militar, sabe bem do que a equipa é capaz e está optimista.

"Fizemos bem o nosso trabalho. Vamos disputar a Taça dos Clubes Campeões com a máxima confiança, não vamos deixar os nossos créditos em mãos alheias", disse antes da partida ao Jornal de Angola,. Os índices da equipa militar foram avaliados na vitória sofrida (30-29) diante do Petro de Luanda, o seu principal adversário do momento, que por questões financeiras abdicou da participação continental.

Em Ouagadougou, a equipa angolana encontra o TKC dos Camarões como adversário, mais cotado e estão ambos inseridos no grupo B.  Na disputa do título da Taça das Taças, em Maio, o 1º de Agosto venceu por larga vantagem o representante camaronês, o que pode pressagiar tarefa facilitada para as militares. Aliás, além do Petro de Luanda, alguns tradicionais participantes, como o Abo Sport do Congo, África Sport da Costa do Marfim, também vão estar ausentes.

A equipa entra em cena no sábado, defronta o Nairobi Waters do Quénia, equipa que foi última classificada na edição passada. Jack Ochieng, treinador da equipa queniana, espera uma melhor prestação nesta edição,  refere que o jogo de estreia é importante para as aspirações da sua equipa.

Independentemente do que outros pretendam, o 1º de Agosto, detentor do título, é o favorito. A equipa de Filipe Cruz joga inserida do grupo B, ao lado do TKC, Bandama da Costa do Marfim e Nairobi Waters do Quénia. No grupo A, jogam o FAP dos Camarões, Heritage da RDC, AS Onea do Gabão e Aspac.