Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Academias de Lubango apostam na massificao

Gaudncio Hamelay, no Lubango - 18 de Julho, 2019

Jovens huilanos esto motivados em contagiar a populao para a prtica desportiva

Fotografia: Arimatea Baptista | Edies Novembro

Shimizu Braziliany Jiu Jitsu Academy e To Brother são as escolas que movimentam o jiu-jitsu brasileiro na cidade do Lubango. As duas instituições focam a formação de praticantes desde os escalões infantis aos seniores nas classes masculina e feminina. Desde o lançamento dos programas, a adesão ganha notoriedade.
Em meio a dificuldades financeiras e de materiais desportivos, a Shimizu Braziliany Jiu-Jitsu Academy controla mais de 70 atletas em todos os escalões. Os atletas menores têm três anos de idade e os mais velhos rondam acima de 50 anos de idade.
Em declarações ao Jornal dos Desportos, o mestre principal da instituição desportiva, José Mendes, assegurou que "o número ronda acima de 70 praticantes por causa de turistas", pois, "o número real é de 50 praticantes".
A To Brother não tem a mesma sorte da "irmã gémea". Por problemas técnicos, falta de espaço e de apoios, o clube não funciona em pleno, apesar de marcar sempre presença nos campeonatos nacionais e provinciais.
"Tem bons atletas e sobrevive com meios próprios como a nossa agremiação. A agravante é que aquela escola não tem espaço e meios de apoio. Está paralisada", revelou José Mendes.
O treinador reiterou que a modalidade é uma das que traz ao país maior número de medalhas obtidas nas competições internacionais. Por esse motivo, deve-se "apostar e profissionalizá-la" para que os atletas possam ter "aulas com dignidade".
À semelhança de outros desportos, o jiu-jitsu brasileiro proporciona vários benefícios à saúde, mormente, no aspecto físico, condicionamento cardiovascular, entre outros.
"Chamamos o jiu-jitsu de xadrez do corpo humano, porque existem muitas movimentações. Temos de usar quase todas as partes do corpo. Isso exige pensar muito, esforçar-se mais e ter melhor condicionamento físico. É uma arte que estimula os praticantes a ter uma regra de vida e ajuda na mudança de hábitos. O desporto é suporte de vida no aspecto físico e mental", destacou o treinador.
José Mendes, também vice-presidente do Conselho Técnico da Associação de Judo da Huila, revelou que Shimizu Braziliany Jiu Jitsu Academy está registado como um clube de judo no Gabinete provincial da Cultura Turismo Juventude e Desportos da Huila. O dirigente explicou que a inscrição do clube no judo se deve à falta de uma Associação de Jiu-Jitsu na Huila.


PROVAS NACIONAIS
Atletas competem com apoios de pais


Os atletas do Shimizu Braziliany Jiu-Jitsu participam dos eventos nacionais e internacionais com apoio dos pais, encarregados de educação, familiares e amigos. A contribuição dos responsáveis cinge-se em valores monetários. O clube enfrenta dificuldades económicas e financeiras para acudir as despesas com bilhetes de passagens, hospedagem e alimentação.
O treinador José Mendes revelou que a Academia criou um fundo que conta com a comparticipação dos familiares dos atletas. O depósito de valores monetários tem periodicidade mensal.
"Tivemos muitas selectivas para competir fora do país, mas por falta de patrocínios e de apoios enfrentamos dificuldades de enviar os nossos atletas. Somos campeões nacionais e temos uma campeã mundial", disse.
Desde a existência da agremiação, a galeria conserva troféus de campeões nacionais em diferentes categorias e uma medalha de ouro conquistada por Analaisa Lourenço, 17 anos de idade, no campeonato do mundo de 2017 no escalão juvenil (75 kg), indicou o treinador.
Em 2015, a Shimizu Braziliany Jiu-Jitsu Academy foi o clube da região Sul com mais medalhas. Ao todo, havia conquistado 37 entre ouro, prata e bronze.
Em 2016, obteve 11 medalhas no campeonato nacional realizado em Benguela. A academia possui três atletas graduados com cinturão faixa roxas, vários com faixa azul, alguns juvenis com faixas verdes e amarelas e um de faixa preta.


EM AGOSTO
Torneio de demonstração em escalões de infantis


O jiu-jitsu brasileiro vai estar inserido nas Festas da Nossa Senhora do Monte no próximo mês de Agosto com um torneio de demonstração nos escalões de infantis. A promoção do evento tem a chancela da Shimizu Braziliany Jiu-Jitsu Academy.
Em declarações ao Jornal dos Desportos, José Mendes assegurou que o objectivo do certame é "dar a conhecer a modalidade à população huilana para que reforcem mais os conhecimentos".
"As pessoas mentalizaram que o nosso desporto é violento e praticada para fins maléficos. Não queremos ser vistos nesse prisma. Estamos a envidar esforços para apagar das mentes o carácter de luta e dar-lhe o significado real: desporto de combate", esclareceu.
A escolha dos escalões infantis tem a ver com as condições de realização. O responsável sustentou que os seniores são mais exigentes e os custos mais elevados. Por outro lado, o curto espaço de tempo que separa o mês de Agosto não permite grandes demarches.O torneio de demonstração surge para colmatar um evento de cariz nacional, segundo José Mendes.