Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Africano custa milho de dlares

Rosa Panzo - 10 de Fevereiro, 2016

Organizao da competio continental de Optimist em Angola est tremida face aos ajustes financeiros na economia nacional

Fotografia: Eduardo Pedro

O Campeonato Africano de Optimist, que o país acolhe de 29 de Setembro a 9 de Outubro do ano em curso em Luanda, está orçado em um milhão e meio de dólares norte-americanos. A informação foi prestada ao Jornal dos Desportos pelo vice-presidente da Federação Angolana dos Desportos Náuticos (FADN) para a vela, Nuno Gomes.

A menos de um mês para o início das inscrições das selecções participantes, o Comité Organizador encontra-se de braços atados face ao silêncio das entidades competentes do Estado. Nuno Gomes explicou que o Ministério da Juventude e Desportos aprovou a candidatura de Angola para a realização do evento africano, com a garantia de "suporte possível". Face à carência financeira resultante da crise económica no país, o aval ministerial pode levar apenas ao apoio institucional.

"Recebemos do Minjud a aprovação da realização do campeonato africano, mas a instituição garantiu dar o suporte possível", argumentou.
O silêncio do Minjud sobre a atribuição de verbas inquieta o Comité Organizador. A falta de garantias e da confirmação de verbas coloca o grupo técnico "numa situação incógnita e aflita". Nuno Gomes realçou que até final de Março, Angola deve reconfirmar aos países participantes, a abertura da primeira fase de inscrições.

"Se até ao final do mês de Março não tivermos as verbas, não vamos ter as condições de acolher o Campeonato Africano com dignidade. Angola garantiu ter as condições de organizar um africano com os padrões internacionais", disse. O responsável da FADN assegurou que as embarcações tinham a previsão de "atracar nas marinas" no final de Março, mas a falta de verbas condiciona a aquisição. O atraso na recepção do dinheiro retarda a execução de outros programas, segundo Nuno Gomes.

Recorda-se que no último campeonato africano disputado na Argélia, Angola conquistou cinco medalhas, das quais uma de ouro e quatro de bronze. Desde a primeira participação do país, as cinco medalhas foram o ponto mais alto da classe. Angola subiu ao pódio por intermédio de Osvaldo da Gama, de 11 anos de idade, o mais novo da selecção nacional.