Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Agente e Touré pedem desculpas a Guardiola

07 de Novembro, 2016

Jogador afirmou que quer começar um novo capítulo na relação com o técnico espanhol

Fotografia: AFP

Yaya Touré está muito próximo de voltar a jogar pelo Manchester City. O médio marfinense está afastado da equipa, principalmente depois do desentendimento entre o seu agente, Dimitri Seluk, e o técnico Pep Guardiola. Contudo, ao que parece, a paz está perto de reinar entre ambos.
Em entrevista ao jornal inglês "Mirror", o empresário do experiente jogador dos "Citizens" afirmou que quer começar um novo capítulo na relação com o técnico espanhol e pediu desculpas.

"Conversei com o Yaya nos últimos dias e ele realmente fez-me esse pedido, de fazer as pazes com o Pep. Concordei que tenho que fazer o que for melhor para ele e tornar a situação melhor, porque o Yaya e o Manchester City ficaram no meio de um tiroteio", comentou o empresário. "Sou genuíno naquilo que digo. Não acho que o Pep vá gostar de mim algum dia, mas o mais importante é perdoar o que aconteceu no passado e criar uma nova relação.

É um gesto genuíno. Espero que o Pep aceite, pois a minha esperança é começarmos uma página nova. Claro que espero que decida por voltar a convocar o Yaya. Mas, mesmo que não o faça, asseguro-lhe que não vou mais falar sobre si nos media", garantiu Seluk. Yaya Touré também fez questão de "limar as arestas" com o seu treinador.

"Gostaria de me desculpar, em meu nome e em nome de quem me representa. Quero ajudar o City a ter sucesso", disse. E Guardiola selou a paz por último. "Falei com o Yaya Touré, mas é uma conversa particular, que, obviamente, vai ficar entre nós. Li o que ele escreveu, e acredito que são boas notícias para o City e para o Yaya", declarou o treinador.

A desavença entre empresário e treinador iniciou ainda no início de Setembro, altura em que Guardiola deixou Touré de fora da lista de inscritos do City para a "Champions League". Seluk, então, afirmou que o espanhol estava a "humilha-lo". Depois, foi a vez do catalão dizer que o marfinense não jogaria até que o agente ucraniano lhe pedisse desculpas.

"Pedirei perdão a Guardiola quando ele pedir perdão a (Manuel) Pellegrini pelo que fez", respondeu o empresário, em alusão ao acordo do espanhol com o City em Fevereiro, altura em que o chileno ainda orientava a equipa. Neste ano, Yaya Touré jogou apenas 90 minutos, na fase de 'playoffs' para a "Champions", contra o Steua Bucaresti, da Roménia, em casa, na vitória por 1-0. Desde então, não voltou a campo.