Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Albano Freitas vence torneio

Hélder Jeremias - 26 de Janeiro, 2015

Albano Freitas (à direita) regressa à cidade do Lubango com troféu da maior prova de tiro de fosso olímpico

Fotografia: Nuno Flash

O atirador do Clube de Tiro e Pesca do Lubango, Albano Freitas, foi o grande vencedor da 10ª edição do Grande Prémio Força Aérea Nacional, disputado desde sexta-feira até ontem no Complexo 21 de Janeiro, localizado no 190º Regimento de Defesa Antiaérea, em Luanda. O colega de equipa, Ricardo Lopes, e o atleta do 1º de Agosto, Jorge Perestelo, ficarm nos restantes lugares do pódio.

Depois de ter dominado o primeiro dia de competição, Ricardo Lopes voltou a colocar em evidência o excelente momento desportivo com uma performance marcada pelo extraordinário nível de precisão sobre o alvo em movimento. Porém , o atirador das terras altas da Chela não teve a necessária serenidade no sistema de desempate frente ao companheiro de clube. Lopes desperdiçou dois disparos que ditaram o triunfo de Albano Freitas.

O atirador do Interclube, Caly Mendonça, dignificou as cores da equipa adstrita à Polícia Nacional com a obtenção do quarto lugar. Caly deixou para plano posterior o seu colega de equipa, Francisco Gastão, e o atleta da Força Aérea Nacional, Pigui Chaves. Os três contendores evidenciaram grande traquejo no manuseio das espingardas. 

O evento teve ainda como um dos momentos áureos o confronto directo entre Jorge Perestelo e Paulo Silva, na disputa para o terceiro lugar, depois dos dois atiradores ao serviço do 1º de Agosto terminarem empatado na classificação geral com 101 pontos. Mais descontraído, Jorge Perestelo tirou proveito dos erros de Paulo Silva e garantiu o lugar no pódio da primeira jornada do Nacional de Fosso Olímpico.

O atirador da Força Aérea Nacional, Pigui Chaves, fez uma prova digna da defesa do prestígio da equipa anfitriã, numa tarde em que se classificou em quinto na tabela geral. O seu desempenho não lhe garantiu mais do que a sexta posição na tabela classificativa, em função dos resultados nos sistema de desempate entre as duas duplas acima referidas.

Na categoria de juniores, o vencedor foi o atirador da Força Aérea Nacional, Antony Chaves. A atiradora individual da província da Huila, Alice Bernardo, venceu na classe feminina. Humberto Carvalho foi o melhor veterano. Demósthenes Solunga foi o vencedor do troféu FAN, ao passo que o Interclube foi o grande vencedor por equipas.

No final da prova, o primeiros classificados receberam das mãos do Comandante da Força Aérea Nacional, Francisco Afonso "Hanga" e das altas patentes daquele ramo das Forças Armadas Angolanas os troféus e medalhas, em cerimónia que contou com momentos de convívio na zona de restauração do Complexo 21 de Janeiro.

O coordenador da área técnica do Comité Desportivo da Força Aérea Nacional, Oliveira Neves "Tara", mostrou-se satisfeito pelo nível do torneio organizado pela instituição que dirige. O responsável salientou que "tudo só foi possível graças ao envolvimento de todos os clubes presentes", motivo que lhes permite, mas uma vez, ter "o sentimento do dever cumprido".

NO NACIONAL
Atirador da Huíla
almeja quarto lugar


O vencedor da 10ª edição do grande Prémio "Força Aérea Nacional", Albano Freitas apontou como meta a manutenção do quarto lugar conquistado na época 2014 do campeonato nacional de Fosso olímpico, cuja segunda jornada está marcada para  o período entre 20 e 22 de Fevereiro no Complexo 21 de Janeiro, em Luanda. 

A transbordar de alegria por ter iniciado a época com um triunfo diante do experiente Ricardo Lopes, o atirador do Clube de Tiro e Pescas do Lubango aproveitou para agradecer a direcção do Clube Desportivo da FAN pelo facto de ter criado excelentes condições. Os concorrentes competiram em igualdade de circunstâncias, constatou.

O agradecimento do atirador é extensivo à direcção da Federação Angolana de Tiro, liderada pelo General Francisco Afonso "Hanga". Segundo avança, "tem garantido o transporte dos atletas residentes fora da capital do país, além de ter instalado equipamentos na cidade do Lubango que permitem uma preparação mais rigorosa.

Questionado sobre as suas ambições no plano internacional, Albano Freitas cingiu-se a dizer que a sua prioridade é para a manutenção do quarto lugar e se possível melhorar um ou dois lugares.

"Sei que não vai ser nada fácil obter outras vitórias como este, tendo em conta que os meus adversários ainda estão no início de época e vão evoluir muito nos próximos torneios", disse.
HELDER JEREMIAS