Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Alegações finais do caso Pistorius para Agosto

10 de Julho, 2014

O atleta paralímpico Oscar Pistorius, que ficou conhecido nos Jogos Olímpicos de Londres 2012,

Fotografia: AFP

As alegações finais do processo do atleta Oscar Pistorius, acusado da morte da namorada, começado em Março de 2013, foram marcadas para  7 e  8 de Agosto, após a audição das testemunhas, anunciou terça-feira a juíza Thokozile Masipa.A juíza Thokozile Masipa aceitou as datas propostas pela acusação e pela defesa do campeão paralímpico, que lhe deverão transmitir as suas conclusões escritas nos dias anteriores. A acusação tem agora até ao dia 30 de Julho para apresentar à juíza os seus argumentos por escrito enquanto a defesa vai ter até o dia 4 de Agosto para fazer o mesmo.

Masipa chamou a atenção dos advogados para que esses documentos não se tornem públicos antes do dia da audiência final. Segundo a juíza, uma fuga de informação é um desperdício para a Justiça, e a pessoa que fizer isso é considerada "um ladrão".O atleta paralímpico Oscar Pistorius, que ficou conhecido nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, mostrou-se totalmente incapacitado durante os 39 dias de processo judicial, principalmente ao tentar explicar que ter-se tratado de um acidente o que aconteceu com sua namorada.

Os advogados do Estado, porém, não mostraram misericórdia. E o implacável promotor Gerrie Nel rasgou as suas testemunhas, pouco a pouco, enquanto tentava provar que Pistorius sabia o que fazia quando atirou contra Steenkamp.Nel questionou Pistorius durante cinco dias extenuantes, a começar por um interrogatório chocante, que levou o réu a uma crise de choro, causada pelas imagens horríveis do sangue que manchavam a cabeça da sua namorada morta. Cabeça que, segundo o promotor, "explodiu como uma melancia".Na primeira sessão de julgamento, em Março, Oscar Pistorius compareceu em tribunal para se declarar "inocente".

Pistorius, de 27 anos, está em liberdade sob caução, tendo contratado para o processo uma prestigiada equipa de advogados, investigadores forenses e relações públicas.Acusação e defesa aceitam que Pistorius matou a tiro a namorada através da porta, fechada, da casa de banho da sua residência em Pretoria a 14 de Fevereiro do ano passado. A acusação defende que o atleta matou a namorada, de forma premeditada, enquanto a defesa sustenta que o corredor atirou sobre o que pensava ser um ladrão.

Regresso
Tyson Gay conquista primeiro ouro


O velocista  Tyson Gay conquistou a primeira medalha de ouro logo após o regresso às pistas devido a suspensão de um ano por doping. Gay venceu os 100 metros do Meeting de Montreuil, em Paris, na segunda-feira, com o tempo de 10,04 segundos e ficou à frente de Richard Thompson, de Trinidad e Tobago, finalista nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008.  O atleta regressou às pistas na quinta-feira passada, quando disputou a etapa suíça da Diamond League, onde acabou por bater na trave e conquistou a medalha de prata, atrás de Justin Gatlin.

Apesar de ser apenas a sua segunda competição desde o regresso, Tyson já planeia voltar a competir a alto nível em pouco tempo."A minha largada foi melhor em Lausana, mas aqui senti-me muito bem. Eu quero correr em 9,8 segundos, 9,7 segundos, mas preciso ainda de algumas provas para alcançar esse objectivo, afirmou Tyson Gay, que teve a sua pena de dois anos reduzida por cooperar com a USADA, Agência de Controlo de Doping dos Estados Unidos.

ATLETISMO
Paula Radcliffe
volta às provas


A recordista mundial de maratona, a britânica Paula Radcliffe,  volta à competição a 21 de Setembro para uma corrida de 10km em Worcester, como preparação para a maratona de Londres, em Abril.
"Estou desejosa de correr em Worcester. O meu objectivo é a maratona de Londres, no próximo ano,  esta corrida vai-me permitir avaliar como está a decorrer a minha preparação", disse Radcliffe, de 40 anos, que não compete desde Abril de 2012.

Paula Radcliffe estabeleceu a melhor marca Mundial a 13 de Abril de 2003, precisamente em Londres, fixou-a em 2:15.25.
A sua última maratona foi em Setembro de 2011, quando foi terceira em Berlim, com 2:23.46, conseguiu lugar na equipa olímpica para Londres'2012, mas não pôde competir devido a lesão num pé.