Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Alemanha bate Eslováquia na Fed Cup

11 de Fevereiro, 2014

A responsável por fechar o confronto e sacramentar a classificação à próxima fase foi Angelique Kerker, que passou por Dominika Cibulkova, em dois sets, com parciais de 6/3 e 7/6 (7-5).

Fotografia: AFP

A Alemanha, após 19 anos, voltou à semifinal do Grupo Mundial da Fed Cup, no domingo, ao vencer a Eslováquia, por 3-1, em Bratislava, em casa das adversárias. A responsável por fechar o confronto e sacramentar a classificação à próxima fase foi Angelique Kerker, que passou por Dominika Cibulkova, em dois sets, com parciais de 6/3 e 7/6 (7-5).

A Eslováquia conseguiu ainda no domingo a sua única vitória nas duplas com Magdalena Rybarikova/Jana Cepelova, que bateu Julia Goerges/Anna-Lena Groenefeld, por 4/6, 6/3 e 10-7, mas o resultado final não foi alterado, visto que Petkovic e Kerber já tinham vencido Cibulkova e Hantuchova, no sábado.

Para chegar à final, a Alemanha enfrenta, novamente fora de casa, a Austrália, que passou pela Rússia e voltou à semifinal da elite da competição após 21 anos. Para avançar, a equipa venceu com o placar de 4 a 0 o time juvenil escalado pelas adversárias. Do outro lado do confronto, a Itália garantiu a sua classificação ao vencer os Estados Unidos, por 3 a 1, em Cleveland (EUA). Com a vantagem no placar, a Itália teve a vitória garantida com Karin Knapp, que passou por Alison Riske com uma vitória por 6/3 e 7/5.

A adversária da próxima fase não foi definida porque apenas uma partida do confronto entre Espanha e República Checa foi realizada. As outras foram canceladas devido à forte chuva na cidade de Sevilha.Entretanto, numa final "caseira", o francês Gael Monfils obteve o segundo título do ATP 250 de Montpellier da carreira no domingo ao vencer o compatriota Richard Gasquet na final por 2 sets a 0, com um duplo 6/4.

Campeão em 2010, Monfils tinha pela frente um adversário difícil, actual campeão e que o derrubou logo na segunda ronda no ano passado.
O número 30 do mundo e cinco da França teve grande actuação, não cedeu um break point sequer e levou a melhor sobre o vice-líder do ranking nacional em 1h24min. Este foi o quinto título da carreira de Monfils, que também disputou a final em Montpellier em 2012, quando perdeu com o checo Tomas Berdych.