Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Alemo Nico Rosberg vence grande prmio da Austrlia

17 de Março, 2014

Rosberg abre nova era

Fotografia: Reuters

O piloto alemão Nico Rosberg (Mercedes) conquistou ontem o Grande Prémio da Austrália, o primeiro da temporada e da nova era tecnológica da Fórmula 1, com o tetracampeão mundial, Sebastian Vettel, a desistir.

Com o novo motor V6 Turbo (1,6 litros), que substitui os V8 (2,4), com tecnologia híbrida, o Red Bull do alemão deu muitos problemas ao longo da pré-temporada e ontem aguentou apenas cinco voltas, mais duas do que o britânico Lewis Hamilton (McLaren), que tinha conseguido a “pole position”.

“Tivemos um problema no motor, não tem potência. Toda a unidade de potência é disfuncional e assim não podemos correr. Na sexta-feira conseguimos um bom ritmo com o carro, mas hoje tivemos um problema com o motor”, admitiu Vettel, que considerou o arranque da época “decepcionante”.

Quem aproveitou da melhor maneira foi Rosberg, que dominou toda a corrida, levando o Mercedes ao triunfo, com 24,5 segundos de avanço sobre o australiano Daniel Ricciardo, na sua estreia pela Red Bull.

“Arranquei como uma flecha de prata [alcunha da Mercedes] e depois disso o carro esteve muito rápido hoje. Toda a equipa fez um grande trabalho no carro”, disse o alemão, filho de Keke Rosberg, campeão do Mundo em 1982, e que venceu pela quarta vez na Fórmula 1.

Na terceira posição, a 26,7 de Rosberg, ficou o estreante Kevin Magnussen, da McLaren, tornando-se o primeiro dinamarquês a conseguir um pódio na Fórmula 1.

“Se olhar para trás para onde estávamos há três semanas, isto excedeu as minhas expectativas”, disse Ricciardo, lembrando os problemas que a Red Bull tem tido com os novos motores.

Para Magnussen, vencedor da World Series By Renault na última temporada, o pódio na estreia no “grande circo” sabe como uma vitória.
“Não consigo acreditar. Não foi uma vitória, mas sabe como uma. A equipa vinha de uma época muito complicada, mas fez este estreante sentir-se muito confortável”, disse.

Numa corrida terminada por 14 dos 22 carros que partiram, o britânico Jenson Button (McLaren) foi quarto e o espanhol Fernando Alonso (Ferrari) foi quinto.

“Não é um pódio, que seria uma incrível forma de começar, mas temos mais dez pontos do que Vettel e Hamilton. É uma maneira positiva de ver a corrida”, disse o piloto da Ferrari.
Logo na primeira volta, o brasileiro Felipe Massa e o japonês Kamui Kobayashi tiveram um acidente que os afastou da corrida e que ainda está a ser investigado pelos comissários de prova.


Ricciardo perde pódio
O piloto australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, perdeu o seu lugar no pódio do Grande Prémio da Austrália, depois de ter sido constatado o consumo excessivo de combustível durante a corrida, disse a Federação Internacional de Automobilismo.
Ricciardo terminou em segundo lugar neste domingo, só atrás do piloto da Mercedes Nico Rosberg, no circuito de Albert Park, mas passou por investigação, conforme comunicado do delegado técnico da F1, Jo Bauer. “Durante a corrida, o carro de número 03 excedeu de forma consistente o fluxo máximo permitido de combustível, que é de 100 kg/h”, disse Bauer.