Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Alemo Sebastian Vettel pode ter dias contados na Ferrari

10 de Dezembro, 2018

Piloto alemo Sebastian Vettel e a Ferrari vo para 2019 a sonhar com o melhor para ambos

Fotografia: DR

Depois do argentino Jean Manuel Fangio 1954, 1955, 1956 e 1957, os alemães Michael Schumacher e Sebastian Vettel foram os únicos pilotos, que conseguiram conquistar quatro título mundiais consecutivos, o primeiro em 2000, 2001, 2002 e 2003 pela Ferrari e o segundo em 2010, 2011, 2012 e 2013, quando pilotava pela Red Bull Renault. Porém, o campeonato de Fórmula 1 de 2018 já terminou e o de 2019 ainda não chegou, mas já há quem esteja a pensar nas hipóteses  de certos resultados, que poderiam causar sérias mudanças ou transferências de pilotos.
Sebastian Vettel encerrou a sua participação em 2018 com mais uma derrota, contrariando os prognósticos feitos por muitos analistas e, pela segunda vez, frente ao inglês Lewis Hamilton. Para o piloto alemão, esta derrota foi complicada e frustrante, mas os ferraristas esperam um “Seb” mais forte no próximo ano. 
A equipa de Maranello espera que, em 2019, seja diferente e saia com o título de construtoras e pilotos. Para alguns fãs, a equipa italiana (Ferrari) já merecia o título em 2018, pelo trabalho e a força com que apareceu em 2018, mas Vettel, Hamilton e a Mercedes foram os principais causadores desta derrota.  
Em 2019, a Ferrari, Vettel e o monegasco Leclerc pretendem impedir que a Mercedes, Hamilton e uma outra equipa ou piloto, consigam o título de pilotos e equipas, mas não nos podemos esquecer de que a Ferrari poderá ter uma luta interna, pois Leclerc tudo fará para bater Vettel. O piloto monegasco não deseja correr à sombra de “Seb”, como acontecia com o finlandês Kimi Raikkonen, e tudo fará para manter um lugar na equipa e justificar a aposta que a Ferrari fez ao tê-lo contratado. Isto poderá facilitar a entrada de outros pilotos na candidatura pelo título de pilotos.
Sebastian Vettel não pode sofrer mais uma derrota em 2019. Se tal acontecer frente a Hamilton, seria a terceira consecutiva e os seus fãs podem alegar que Vettel não aprendeu as lições de 2017 e 2018, voltando a cometer os erros do passado, pelo que poderá, então, dizer adeus à Ferrari em 2020. A equipa do cavalinho rampante não deseja ter um piloto, que não consiga bater os seus adversários em três anos consecutivos, mesmo com um carro à altura. O ex-presidente da Ferrari, Luca di Montezemole, já “disparou” nos comentários, alegando que “Lewis Hamilton teria sido campeão com a Ferrari este ano, mesmo que a Mercedes estivesse nesse nível. Não estou a desprezar Sebastian Vettel, mas Hamilton mostrou mais consistência”.
Olha que a Ferrari teve uma boa iniciativa ao contratar Charles Leclerc e, se este também derrotar Vettel em 2019, mesmo que venha a perder para um outro piloto, poderemos dizer que a Ferrari já tem o “útil” e faltará apenas o “agradável”. Além do mais, a Ferrari já começou a “pesquisar” pilotos muito mais novos e candidatos não faltam. Dentre eles podemos citar o italiano Antonio Giovinazzi e o alemão Mick Schumacher. O primeiro é italiano e a Ferrari sempre vai desejar um filho da casa na equipa. O segundo é filho do nada mais nada menos que o maior recordista de todos os tempos da Ferrari e dos mundiais de Fórmula 1, Michael Schumacher. 
Sebastian Vettel e a Ferrari vão para 2019 a sonhar com o melhor para ambos. Em 2018, “Seb” conseguiu o vice-campeonato, apesar dos incidentes, embora para muitos fãs estes não significam nada, comparados com a sua derrota pelo segundo ano consecutivo frente a Hamilton. Será que Vettel se vai destacar em 2019 e ser campeão? 
Ele vai para 2019 com os sonhos dele, da Ferrari e da nação italiana nas costas (ser pentacampeão e dar o tão esperado título à Ferrari). À terceira, tem que ser de vez, pois a Ferrari e os fãs estão desesperados para regressarem ao topo, como nos áureos anos de 2000, 2001, 2002, 2003 e 2004 com o lendário Michael Schumacher.Muitos amantes da Fórmula 1 têm como principais protagonistas para 2019, Hamilton e Vettel, tal como aconteceu em 2017 e 2018. Mas a Fórmula 1 é um desporto de muitas surpresas. Leclerc pode surpreender os favoritos e sagrar-se campeão de 2019. A acontecer, poderemos dizer que Vettel poderá estar fora da Ferrari, para não reviver uma terceira derrota consecutiva de um piloto “supostamente” menos competitivo que ele. A primeira foi em 2014, quando pilotava um Red Bull Renault. Ostentava o título de campeão e foi derrotado (3-0) pelo recém-chegado à equipa, o australiano Daniel Ricciardo. Humilhado perante tal facto, Vettel foi para a Ferrari sem hesitar.