Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Alonso comemora nova gerao de carros

16 de Março, 2017

A maneira como se pode atacar pelos cantos, o modo como se sente firmeza, uma boa surpresa, completou.

Fotografia: AFP

Apesar de registar um desempenho limitado, na pré-temporada da Fórmula 1, por problemas técnicos na sua McLaren atrapalhar um melhor aproveitamento nos testes em Barcelona, o espanhol Fernando Alonso vê com bons olhos os carros com novas configurações, a serem usados pelos pilotos em 2017. Segundo Alonso, os modelos dão mais liberdade ao condutor do veículo.

“É divertido conduzir, livremente, de novo. Ter confiança em conduzir da maneira que você quer, e não como uma criança pequena, graças a pneus que não sobreaquecem, é a melhor maneira de se sentir num carro de Fórmula 1”, explicou o espanhol.

Com mais autonomia ao volante, é possível que a qualidade de cada piloto sobressaia, e Alonso supreende-se com a possibilidade de fazer a diferença na pista, graças ao novo modelo. “A maneira como se pode atacar pelos cantos, o modo como se sente firmeza, é uma boa surpresa”, completou.

Decisão
Mercedes retira
mensagem de apoio
a Michael  Schumacher

A mensagem hashtag #KeepFighting Michael, presente nos carros da Mercedes, desde 2014, não aparece no novo W08 EQ Power+. A equipa foi a última pela qual correu Michael Schumacher, entre 2010 e 2012. Entretanto, a equipa disse que a mensagem vai ser usada no futuro, de outras formas, em projectos, em conjunto com a família do heptacampeão.

Foi a última equipa pela qual Michael Schumacher correu. Entre 2010 e 2012, o heptacampeão acelerou os carros prateados até encerrar de vez a sua carreira na F1. Pouco mais de um ano depois, o ex-piloto sofreu o gravíssimo acidente na estação de esqui de Méribel, nos Alpes Franceses, e desde então luta pela vida.

A partir de 2014, a Mercedes estampou nos seus carros a mensagem #KeepFightingMichael (continue a lutar, Michael) para desejar melhoras ao lendário alemão. Contudo, a hashtag não aparece no novo W08 EQ Power+, carro com o qual a equipa vai disputar a temporada 2017 da F1, com Lewis Hamilton, piloto que substituiu Schumacher na Mercedes, e Valtteri Bottas.

Procurada pelo diário alemão ‘Bild’, a assessoria de imprensa da Mercedes justificou a retirada da mensagem nos carros prateados, mas garantiu que continua a dar apoio a Schumacher e sua família, mas de outra forma.