Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Alonso critica novos carros

06 de Fevereiro, 2014

Alonso, acredita que o novo carro pode ter um bom potencial

Fotografia: AFP

Devido às novas regras impostas pelo novo regulamento, a Fórmula 1 passou por uma das maiores mudanças dos últimos anos.

Com interferência directa no design dos novos carros, os modelos receberam diversas críticas dos fãs da categoria, principalmente pelos novos bicos. Para Fernando Alonso, a mudança realmente deixou os veículos mais feios.

“ São feios, sim. Nós temos de ser honestos, com os nossos fãs e com nós mesmos em primeiro lugar. Então, provavelmente, vamo-nos acostumar com essas novas estéticas, mas a primeira impressão é de que não são bons, porque as pessoas olham para a F-1 como excelência do desporto a motor, da aerodinâmica, a excelência do desempenho e tecnologia - e quando você vê as partes da frente do carro, não se parece com as coisas que estou a dizer”, afirmou Alonso em entrevista à “CNN”, em que deixou claro que acredita em mudanças.

“Então, eu acho que vamos encontrar soluções diferentes. Tenho a certeza que os engenheiros são inteligentes o suficiente para tornar o carro rápido e também bonito”, completou.

Apesar de não gostar da estética do bólido, o espanhol acredita que o novo carro pode ter um bom potencial, mas ressaltou que é preciso paciência e que não sejam feitos prognósticos com base nos primeiros treinos.

AUTOMOBILISMO
Button compara F1 com GP2


 A Fórmula 1 passa por uma das maiores mudanças dos últimos anos, ainda tem o seu futuro desconhecido. Enquanto as equipas trabalham para aperfeiçoar o desempenho dos carros na pista, alguns pilotos não mostram tanta confiança para o desenvolvimento dos novos modelos, como é o caso de Jenson Button, que acredita que o ritmo dos actuais carros vai deixar a competição parecida com a GP2.

«Os carros vão ser muito próximos aos da GP2 neste início de ano em vários aspectos. Vamos ser  rápidos, mas não muito. Este foi o primeiro teste com os novos pacotes. A evolução vai ocorrer», afirmou Button.

Criada em 2005, a GP2 sucedeu a Fórmula 3000 e a Fórmula 2 e passou a ser considerada a principal categoria de acesso à Fórmula 1. Apesar de acreditar num início parecido das duas modalidades e de que o novo carro da F-1 continua  mais lento, o piloto da McLaren apontou que as diferenças entre as duas modalidades devem começar a aparecer após as primeiras actividades.

«No ano passado, com algumas novas regras, as diferenças entre os tempos do primeiro teste para os da primeira corrida já foram notáveis. Desta vez, porém, a melhoria  nos carros deve ser gigantesca.

Os pilotos vão ser muito mais rápidos e, em questão de três corridas, vão melhorar ainda mais. No final do ano, creio que não vamos estar   tão distantes do ritmo dos carros do ano passado. Os carros também são mais pesados, isto acresce certo tempo. Definitivamente, este ano sempre vamos ser um pouco mais lentos», concluiu.