Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Alonso é o mais bem pago do Mundo

06 de Setembro, 2013

Forbes como o piloto mais bem pago do Mundo, com rendimentos de 30 milhões de dólares

Fotografia: AFP

O bicampeão mundial de Fórmula 1 obteve nos últimos 12 meses 28 milhões (cerca de 2,6 mil milhões de kwanzas) graças a seu contrato com a Ferrari e outros dois milhões através de patrocínios, segundo a publicação norte-americana.

O segundo lugar do “ranking” ficou com o inglês Lewis Hamilton (Mercedes), com ganhos de 27,5 milhões de dólares (cerca de 2,6 mil milhões de kwanzas), e o americano Dale Earnhardt Jr., piloto de Stock Cars da Nascar, foi o terceiro colocado, com 26 milhões de dólares (2,4 mil milhões de kwanzas).

A sequência da lista apresenta o americano Jimmie Johnson, também da Nascar, com 24 milhões (2,3 mil milhões de kwanzas), o italiano Valentino Rossi, da MotoGP, com 22 milhões (2,1 mil milhões de kwanzas), e o americano Tony Stewart, que compete na Nascar, com 18,5 milhões (1,7 mil milhões de kwanzas).

Outros dois pilotos da Fórmula 1 estão na lista dos 10 pilotos mais bem pagos do Mundo. Actual líder da época de Fórmula 1, o alemão Sebastian Vettel, da Red Bull-Renault, tem uma receita de 18 milhões de dólares (cerca de 1,7 mil milhões de kwanzas). O britânico Jenson Button ganha 14 milhões de dólares por ano (cerca de 1,3 mil milhões de kwanzas).

EMPRESA ÁRABE
Lotus fecha
acordo de patrocínio


Aos poucos, os problemas da Lotus-Renault estão a ser resolvidos. Depois da Red Bull-Renault anunciar Daniel Ricciardo como substituto de Mark Webber e desistir definitivamente de contar com Kimi Raikkonen, a Lotus-Renault anunciou ontem uma parceria com a Emaar Properties, companhia de investimentos imobiliários de Dubai.

O acordo entre a equipa e a empresa vai ser de dois anos e entra em vigor no próximo final de semana, no Grande Prémio da Itália, no qual os carros da equipa vão estampar o logotipo da nova patrocinadora na parte lateral.

“Estamos entusiasmados em iniciar essa nova relação, particularmente porque os Emirados Árabes têm sido um local frutífero para nós dentro da pista, já que Kimi Raikkonen venceu o Grande Prémio de Abu Dhabi de 2012. Aquela vitória confirmou que a Lotus é uma das principais equipas da Fórmula 1 e estamos a manter fortes resultados na presente época”, afirmou Eric Boullier, chefe da equipa.

Com o acordo, a equipa melhora as suas condições financeiras e passa a apresentar mais oportunidades de se tornar competitiva em 2014, o que é uma das exigências para Kimi Raikkonen renovar