Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Alonso pode correr no GP de Xangai

15 de Abril, 2016

Fernando Alonso de volta as pistas da F1

Fotografia: Reuters

Depois de uma interminável novela chinesa, Fernando Alonso finalmente foi liberado pelos médicos da FIA e estará de volta às pistas a partir de hoje, sexta-feira. O espanhol sofreu um forte acidente na estreia da temporada na Austrália e, apesar de não ter apresentado nenhuma lesão grave, foi vetado do GP do Bahrein por fissuras nas costelas.

Após muito suspense — mais de cinco horas de espera depois de um exame médico feito na tarde de ontem, em Xangai, finalmente veio o aguardado resultado: Fernando está liberado e vai voltar ao grid da F1 em Xangai.

Entretanto, o espanhol será novamente avaliado pela FIA depois de participar do primeiro treino livre do fim de semana na China. Aí, o bicampeão terá o aval definitivo para correr todo o fim de semana.

Diz o comunicado escrito pela FIA. “Desde o acidente no GP da Austrália, o piloto da McLaren Honda, Fernando Alonso, vem sendo submetido ao processo de ‘reintegração’, de acordo com o Capítulo II do Apêndice L do Código Desportivo Internacional. A McLaren Honda se aplicou para que Alonso participe do GP da China de 2016. Como a lesão para o piloto foi descoberta dias depois do GP da Austrália, a ‘reintegração’ não se enquadra estritamente no texto do apêndice."

"Portanto, os comissários têm seguido o conselho do Delegado Médico da FIA que, em consulta com o Chefe Médico do GP da China e os médicos do pilotos, foi aconselhado que ele deveria considerar a participação no evento. Dadas as circunstâncias excepcionais e depois de ouvir a equipa, os comissários decidiram dispensar Alonso da estrita conformidade com o Artigo 3 (b) do Capítulo II do Apêndice L.