Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Alvalade acolhe prova de fundo

Rosa Panzo - 23 de Outubro, 2014

Atletas atravessam uma fase de carga

Fotografia: Jornal dos Desportos

A realização do evento tem como objectivo colocar os atletas em ambientes competitivos durante a época desportiva 2014/2015, conforme a vice-presidente da Federação.

“Os atletas atravessam uma fase de carga e convém participarem em provas longas a fim de elevarem os níveis competitivos”, justificou a responsável do comité organizador do certame.

A realização do "Torneio de fundo" rege-se pelos regulamentos da FAN, Confederação Africana de Natação  e Federação Internacional de Natação. A participação é restrita a atletas filiados na Federação. É disputado em piscina de 50 metros com oito pistas no sistema absoluto sem distinção de categorias (SDC), em ambas as classes. Cada clube pode inscrever um número máximo de seis atletas, em cada prova, excepto a de 1500 metros livres, em que cada clube pode inscrever apenas dois atletas por sexo.

A jornada comporta dez provas. Em masculino, estão previstas as provas de 1500m livres,  800m livres, 400m estilo, 400m livres e 4X200m livres. Em feminino, 1500m livres, 800m livres, 400m estilo, 400m livres e 4X200m livres.

A prova de Fundo é uma disciplina implementada no calendário da FAN na época passada. O Clube Náutico da Ilha de Luanda (CNIL) é o campeão da prova e o 1º de Agosto ocupou a segunda posição. Na classificação individual feminino, Vanelsa Nascimento ocupou a primeira posição, seguida de Nayara Ribeiro e Jessica Ribeiro. As três são atletas do CNIL. Em masculino, Richard Fernandes (1º de Agosto) ficou na primeira posição, seguido de João Antunes (CNIL) e de Márcio Fernandes (1º de Agosto).