Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Amigos da Picada desejam associação

Joaquim Suami -Cabinda - 07 de Junho, 2017

A tournée Raid África Internacional começa hoje em Luanda

Fotografia: Jornal dos Desportos

Depois das actividades realizadas ao longo do tempo de existência da instituição, para o presente ano, os membros dos Amigos da Picada pretendem criar uma associação que defenda os ideais e os princípios da classe motard angolana, de acordo com o presidente do grupo, Lílio de Almeida.

O porta-voz do grupo esclareceu que o objecto da criação de uma associação é de tornar a família do desporto motorizado mais unida para que haja mais incentivos no desenvolvimento da prática do motociclismo em Angola.

\"Infelizmente, o desporto motorizado não anda bem. Recentemente, foi eleita uma Federação que ainda não conseguiu atingir as suas metas. Temos alguma esperança que rapidamente consiga unir a família do desporto motorizado. Temos encontrado dificuldades, quando promovemos um Raid, principalmente, na aquisição de vistos dos países sem representação diplomática em Angola. As Embaixadas com representações em Angola têm prestado todo o apoio para a aquisição célere dos vistos\", disse. 

Referiu que o papel fundamental dos Amigos da Picada visa a promoção da imagem de Angola no exterior. Contudo, apenas beneficia de apoios morais, um gesto confortável.  

\"O Apoio moral existe desde a primeira hora, mas não passa disso. É confortante. Em algumas ocasiões, empresários amigos ajudam-nos com algum valor, mas 99 por cento das nossas deslocações são custeadas por nós.  O turismo sobre rodas é um conceito bastante antigo noutras realidades. Em Angola, desenvolve-se com o alcance da paz. Serve para levar a nossa bandeira noutras localidades que, por vezes, desconhecem a nossa terra e o desenvolvimento que nela se regista. A nossa presença atrai o interesse de turistas e empresários\", concluiu.

MOTOQUEIRO
DE CABINDA
EM LUANDA

O motoqueiro Júlio Silva, que representa a província de Cabinda no Raid África Internacional promovido pelos Amigos da Picada, a partir de hoje até 30 do corrente, já se encontra em Luanda, depois de ter percorrido uma distância de aproximadamente 340 quilómetros por estrada. Júlio Silva passou pela fronteira do Yema (RDC) até chegar a capital do país.

Antes da sua partida, o motoqueiro Júlio Silva disse à imprensa local que todas as condições técnicas e administrativas estavam criadas para a participação com êxito no evento.

\"Tenho poucas informações da via Cabinda/Yemba/Boma/Matadi (RDC), mas, a partir do Zaire (Angola) conheço. Toda a documentação migratória está concluída. Para esta actividade, vou levar material suficiente para os 21 dias do Raid África Internacional. A moto está em condições e todo o equipamento também\", disse.

Júlio Silva participa do Raid Internacional, que visa saudar os 15 anos de paz definitiva em Angola, num percurso de nove mil quilómetros, em seis países africanos, nomeadamente, Angola, Namíbia, África do Sul, Botswana, Moçambique e Swazilândia. A extensão pode aumentar caso integrem o Lesoto no mapa.