Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Anand garante disputa pelo título do Mundial

Álvaro Alexandre, Lobito - 02 de Abril, 2014

O jovem acabaria mesmo por alcançar a segunda posição, ultrapassando Levon Aronian na derradeira ronda, ao derrotá-lo no confronto directo.

Fotografia: Jornal dos Desportos

O xadrezista Viswanathan Anand foi o incontestado vencedor do torneio de candidatos, que lhe deu o direito de poder voltar a lutar pelo título mundial, que em Novembro passado, perdera para Magnus Carlsen. Foi uma vitória que contrariou todos os prognósticos e se calhar surpreendeu o próprio, que tinha chegado a ponderar retirar-se, depois da pesada derrota que sofrera no encontro perante o norueguês.

O indiano foi o único a terminar invicto, foram suficientes três vitórias nas 14 jornadas da prova, para um triunfo que já matematicamente estava certo a uma jornada do fim, e apenas com dificuldades na penúltima partida frente ao russo Sergei Karjakin, que teve uma prova sempre a crescer, mas que acordou tarde de mais.

O jovem acabaria mesmo por alcançar a segunda posição, ultrapassando Levon Aronian na derradeira ronda, ao derrotá-lo no confronto directo. Um final lamentável para o arménio, considerado o grande favorito, que até conseguiu o mesmo número de vitórias que Anand, mas que perdeu os dois últimos duelos e registou um total de quatro derrotas, o que para um jogador que perde 4 a 5 partidas por época foi totalmente inesperado e revelador da fragilidade psicológica que o afectou nos momentos de maior tensão.

Outro dos favoritos era Vladimir Kramnik, o antecessor de Anand no trono, mas o russo esteve longe da qualidade de outros tempos, conseguiu a superioridade na fase de abertura que no passado lhe valeu tantas vitórias.

Afastado da corrida numa fase ainda precoce da prova, na segunda volta Kramnik apenas surgiu ao seu melhor nível, quando defrontou o seu arqui rival, o búlgaro Veselin Topalov – são os únicos jogadores do circuito que nem sequer se cumprimentam – guardam todas as energias para conseguir a vingança da derrota sofrida na primeira volta.

Kramnik acabou na terceira posição em igualdade pontual com Mamediarov e o seu compatriota Andreikin, teve como pequena compensação o último lugar de Topalov, com menos meio ponto (6) que Aronian e Svidler


Francisco Flora  iguala os líderes

O xadrezista do núcleo de Viana, Francisco Flora, derrotou ontem, no Aparthotel Calmito de Benguela, Eduardo Muvi, do 1º de Maio, na quinta jornada e entrou para o grupo de líderes da prova ao somar quatro pontos. 

A entrada de Francisco Flora deveu-se ainda ao empate de João Mário, do 1º de Agosto, e Cristiano Aguiar, da Académica de Lobito. Para a mesma jornada Mário Neves derrotou Sebastião Domingos, Teófilo Canguengue perdeu com Gerson Arão, Ernesto Antunes derrubou João Martins, Jamerson Victória despachou Evaristo Cavovo, Cláudio Abílio cedeu ponto a Tiago Lima e Napoleão Francisco foi derrotado por Manuel Eugénio. 

Após à conclusão da 5ª ronda, a classificação até ao décimo lugar é a seguinte: 1º João Mário (4), 2º Cristiano Aguiar (4), 3º Francisco Flora (4), 4º Mário Neves (3,5), 5º Gerson Arão (3), 6º Eduardo Muvi (3), 7º Evaristo Antunes (3), 8º Sebastião Domingos (2,5), 9º Jamerson Victória (2,5) e 10º João Martins (2).

A sexta jornada disputa-se hoje, às 16 horas, no mesmo local, com o jogo entre Cristiano Aguiar e Francisco Flora, no centro das atenções. João Mário, co-líder com quatro pontos, vai defrontar Gerson Arão, quinto classificado com três pontos.
 Álvaro Alexandre