Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angofoot joga no CAN

Silva Cacuti - 24 de Junho, 2019

Impedidos de apostar nos jogos das competies internas, os habituais apostadores do projecto Angofoot, da empresa Mota Tavares e Barros SA, podero facturar at 15 milhes de kwanzas ao apostar nos resultados dos jogos da seleco nacional que hoje come

Fotografia: Jornal dos Desportos

Impedidos de apostar nos jogos das competições internas, os habituais apostadores do  projecto Angofoot, da empresa Mota Tavares e Barros SA, poderão facturar até 15 milhões de kwanzas ao apostar nos resultados dos jogos da selecção nacional que hoje começa a disputar o CAN do Egipto diante da Tunísia. A garantia é de Jonatan da Silva, director de exploração da Mota Tavares e Barros, empresa detentora daquela marca.
Na verdade, todos os jogos do CAN constam das chaves de apostas para este mês e o próximo.
"Existe o sentimento patriótico e sabemos que os nossos clientes gostam de apostar em equipas que conhecem, nomeadamente, a selecção nacional, mas também as demais selecções africanas, diferentemente das competições europeias ou americanas. O cliente sente-se mais confortável em fazer aposta. A RDC também está em prova e sabemos a existência de uma grande comunidade, por isso, preparamos o nosso circuito comercial para este momento", anunciou.O Angofoot tem cinco lojas em Luanda, localizadas no Cazenga, Viana, Palanca, Cassenda, Golfo II e Congolenses. Em breve, as cidades de Cabinda, Benguela, Huambo e Huíla podem também ser contempladas com lojas do projecto.
A empresa constitui parceiros que tendo documentação legal é formado para a venda e sobre os jogos. A empresa tem actualmente mais de 700 parceiros ou revendedores oficiais.
Jonatan faz referência a uma vertente social gigante que permite, através destes parceiros, à empresa ter a capacidade de fornecer 100 novos empregos por mês. Os parceiros, detalhou, têm uma comissão mensal sobre as vendas feitas. Quem mais vender, beneficia mais. A perspectiva é atingir os cinco mil empregos nos próximos meses.As avenças mensais, complementou, rondam em média 45 mil Kwanzas.
Disse que "a maioria dos parceiros são pessoas que andavam no desemprego, muitas vezes sem habilitações para outro tipo de emprego".
O comerciante que tem a sua cantina, o seu salão, se optar por vender o Angofoot no seu lugar, pode ter esta actividade como complementar.   

VANTAGENS

O  Instituto de Supervisão de Jogo definiu duas vertentes de jogos. Uma são os jogos de fortuna e azar e outra são os jogos sociais. O Angofoot está inserido na segunda opção por ter uma vertente social subjacente. Os seus resultados são transparentes.
Os apostadores, adeptos e desportistas angolanos já começam a ter confiança nos jogos de apostas realizados no país a julgar pela adesão ao projecto Angofoot, segundo constatação de Jonatan da Silva.
"Em toda a parte do mundo, o jogo é sonho, é uma possibilidade de ganhar um prémio, ou seja, vendemos um bocado de sonho aos nossos clientes. Temos de respeitar este sonho. Se não o respeitamos, estamos a mentir aos clientes e vão perder a confiança no produto e deixar de jogar. O nosso negócio só pode ser feito com prémios, quando há clientes vencedores", disse.
Um prémio de oito milhões e oitocentos mil kwanzas ganho por um apostador na primeira semana do mês é apontado como um dos momentos de grande alegria para a empresa nos últimos dias.
"Ficamos satisfeitos, quando há clientes vencedores. Tivemos um cliente, na semana passada, que ganhou  oito milhões e oitocentos mil kwanzas com uma posta de duzentos kwanzas.
Obviamente, optou pelo anonimato", disse. Jonathan da Silva reitera que "no passado, as empresas operadoras, se calhar, davam poucos prémios".
"Neste mercado tem de haver respeito pelos clientes e a vontade de fornecer um serviço de qualidade", sustentou.
Para a mudança de mentalidade em torno dos jogos, revelou, a empresa, implantada no país em 2014, teve de educar uma parte da população aos jogos e reeducar a outra parte que já não acreditava nos jogos. Há ainda muita gente que desconhece a existência dos jogos."A nossa publicidade é o cliente satisfeito. O cliente ganha e vai dizer aos outros que jogou e ganhou", disse.