Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angola lidera SADC no Mundial

Silva Cacuti - 10 de Agosto, 2017

Boxe angolano começa a destacar-se na região austral de África

Fotografia: Miqueias Machangongo| Edições Novembro

Angola é o país da região austral do continente africano com o maior número de pugilistas apurados para o Campeonato Mundial de Boxe de Hamburgo, Alemanha, que se disputa de 25 do corrente a 3 de Setembro. O país inscreve três pugilistas, dois dos quais Tumba Silva (91kg) e Carlos Masia (+91kg) conseguiram qualificação directa, por via das medalhas de bronze, no último campeonato africano, disputado na República do Congo.

Menayami Mbimbi (81kg) foi repescado, em detrimento do marroquino Ouahdi Chouaib, que depois de garantir o apuramento se lesionou e não pode representar o seu país. Depois de Angola, na zona segue-se a Namíbia e a Zâmbia, que levam a Hamburgo dois pugilistas cada um. O Botswana e Madagáscar têm um atleta inscrito. A África do Sul não tem qualquer atleta apurado.

A nível do continente, Angola detém a terceira maior quota, atrás dos Camarões, com cinco pugilistas; Egipto e República do Congo; com quatro. Além de Angola, Argélia, Quénia e a Mauritânia também têm três pugilistas inscritos. Para Carlos Luís, presidente da Federação Angolana de Boxe (Faboxe), esses dados mostram o crescimento do boxe angolano.

\"Está a ficar mais claro que somos o país mais forte da zona. Aliás, depois do Campeonato Africano, a zona felicitou-nos, porque fomos o orgulho da região\", disse. Os três atletas angolanos que trabalham às ordens do cubano Enrique Carrion, seleccionador nacional, estiveram ontem na embaixada da Alemanha, a fim de obter o visto.

\"Os atletas deviam partir hoje para o Huambo, onde temos as condições criadas para o estágio, mas tiveram de ir à Embaixada. Se conseguirem hoje (ontem) resolver o problema migratório, amanhã (hoje) seguem para o Huambo\", esclareceu. O plano de preparação para Hamburgo prevê, depois do Huambo, um estágio na Rússia, para o qual a Faboxe procura obter recursos.