Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angola passa testemunha ao México

05 de Abril, 2015

Marlim azul e veleiros dominaram a pontuação do campeonato mundial disputado na água da corrente fria de Benguela

Fotografia: Dombele Bernardo

O próximo campeonato do mundo de Pesca Desportiva ao Corrico de Alto Mar vai ser disputado no México, em 2016.
 Angola, enquanto país organizador do certame de 2015, passou o testemunho àquele país da América do Norte, durante a cerimónia de encerramento da 24ª edição da competição, realizada no Lobito.

Sob o olhar do ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, do governador de Benguela, Isaac dos Anjos,  do secretário de Estado dos Desportos, Albino da Conceição,  do secretário de Estado do Turismo, Alfredo Caputo, o presidente da Federação Angolana de Pesca Desportiva (FAPD), Fernando Santos, passou o testemunho ao homólogo mexicano, Luís Miguel Garcia.

Ao intervir na ocasião, o presidente da Federação Mexicana de Pesca Desportiva enalteceu a organização angolana, por servir de exemplo a outros países que almejam acolher eventos desta dimensão.

Luís Miguel Garcia considera uma honra para os Estados Unidos Mexicanos albergar a 25ª edição da maior prova mundial de pesca de alto mar de forma a demonstrar o potencial do país nesse estilo de pesca em alto mar.
O responsável afirmou ainda que o México está pronto para o desafio a que se propôs, na medida em que possui uma costa marítima que favorece a prática da pesca desportiva.

“É muito importante dizer-vos que o México tem uma diversidade de produtos a oferecer a quem o visitar como a famosa tequila”, enfatizou, antes de ser ovacionado pelos presentes. 

O pódio da 24ª edição do campeonato do Mundo - Big Game Angola'2015 -, predominado por peixes de bico da espécie Veleiro, Atlântico e Dourado que abundam nas águas costeiras angolanas, foi liderado pela formação de Angola B, secundada pela África do Sul e pela Itália B.

Nas restantes posições, da classificação geral, encontram-se México B, Angola A, Brasil B, Brasil A, Espanha B, Itália A, Senegal B, Alemanha, México A, Espanha A, Senegal A e Croácia.


TRI-CAMPEÕES DO MUNDO
Administrador do Lobito exalta empenho


O administrador municipal do Lobito, Amaro Segunda Ricardo, reconheceu o empenho da selecção nacional pela conquista do título da 24ª edição do campeonato do mundo de Pesca Desportiva ao Corrico de Alto Mar, que Angola acolheu pela primeira vez.

O administrador Amaro Segunda Ricardo felicitou o combinado angolano pelo trabalho de equipa que culminou com a vitória.  “Esta conquista só foi possível pela dinâmica e capacidade organizativa do grupo e por o Lobito ser considerada a mais segura para organização de eventos desportivos, como foi o mundial de pesca desportiva”, disse.

Os investimentos públicos e privados no município do Lobito são o resultado da tranquilidade que se vive nesta circunscrição territorial da província de Benguela, de acordo ainda com o administrador municipal.

Por isso, assume que o sentimento de dever cumprido espelha-se nos olhos de todos angolanos, particularmente no dos lobitangas que presenciaram a prova disputada nos mares da costa angolana.

Igualmente enalteceu o apoio dos munícipes e da comissão organizadora pelo fantástico evento, apesar de o mesmo ter sido realizado num momento particular devido à contenção nas despesas públicas face à crise originada pelo abaixamento do preço do petróleo no mercado internacional.

O chefe de Repartição dos Assuntos Sociais, Alberto Gongo, diz que esta vitória tem o sabor da independência, da democracia, da paz e inspira os angolanos a continuar cada vez mais engajados no desporto, dada os benefícios para o bem-estar individual e colectivo.

Depois do primeiro título conquistado em 2008, na África do Sul, e o segundo em 2014, no Brasil, os angolanos, anfitriões da 24ª edição do Campeonato do Mundo de 2015, somaram o terceiro troféu nesta especialidade de pesca em alto mar.

COMPETITIVIDADE
Wahid Harati
destaca Angola


O crescimento competitivo da selecção nacional é a condição fundamental para a conquista de Angola do tri-campeonato do mundo de Pesca Desportiva ao Corrico de Alto Mar, afirmou o vice-presidente da Federação Internacional da modalidade (Fips-M), Wahid Harati.

O dirigente ressaltou que nos últimos três anos, as equipas angolanas de pesca desportiva evoluíram fortemente do ponto de vista competitivo, daí colher os benefícios proporcionados pelo crescimento.

De nacionalidade senegalesa, Wahid Harati, admite que independentemente da capacidade doutras equipas, os angolanos prepararam-se bem e cresceram. Por isso “tiveram mais hipóteses de vencer e conquistar a prova”.

Para o também delegado do Campeonato Mundial, o sucesso deve-se  à  competência e  boa técnica apresentada pelas equipas nacionais nos últimos quatro anos, em busca do mais alto rendimento. 

A excelência na organização da competição, pela primeira vez em Angola, foi também aplaudida no final pelo vice-presidente da Federação Internacional de Pesca Desportiva de Alto Mar.