Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angola pode acolher africano

Roza Panzo - 13 de Junho, 2015

Realização do campeonato africano depende do aval do Ministério da Juventude e Desportos de acordo com o responsável do Clube Naval de Luanda

Fotografia: Dombele Bernardo

O director do Clube Naval de Luanda (CNL), Bruno Martins, afirmou ao Jornal dos Desportos que Angola tem condições para acolher o Campeonato Africano de Optimist, em 2016.

Para o dirigente, caso o Ministério da Juventude e Desporto dê o aval Angola pode apresentar a  candidatura para a realização do evento, em 2016.
“ Condições para acolhermos o campeonato africano de optimist nós temos, porque a primeira condição é a baía e nós temos, para além das unidades hoteleiras para albergar as delegações. Então, acho que podemos acolher o evento”, disse.

Bruno Martins realçou ainda o facto, de Angola hoje ser já uma potência em África a nível da vela.

“ Para nos colocarem a proposta de realizarmos o campeonato africano é porque hoje, já somos um alvo a abater na vela em África, principalmente, na classe Optimist, onde temos estado a ocupar os lugares cimeiros desde que começamos a participar em campeonatos africanos”, destacou. O dirigente adiantou, que para acolher o africano, Angola só necessita de uma boa organização.

 “Podemos criar o tipo de condições que os outros fazem lá fora. E realizar um campeonato idêntico ou melhor que os outros até hoje fizeram, porque com o profissionalismo dos nossos atletas nós vamos realizar para ganhar”, ressaltou.

Bruno Martins é director geral do Clube Naval, considerado um dos clubes mais antigos de África, foi fundado a 23 de Maio de 1883.
O Clube Naval de Luanda tem como principal objectivo, desde a criação, a promoção da prática dos desportos náuticos e de toda actividade ligada ao mar.

O Clube desde a fundação até hoje desenvolve actividades desportivas como a vela, canoagem, pesca desportiva e remo.