Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angola procura segunda vitria no voleibol de praia

Teresa Lus| Rabat - 17 de Agosto, 2019

Na fase preliminar jogam todos contra todos a uma volta. As duas melhores de cada grupo apuram-se para os quartos-de-final.

Fotografia: Jos Soares | Edies Novembro

A Selecção Nacional de voleibol de praia procura alcançar hoje, a partir das 17h00, o segundo triunfo na 12ª edição dos Jogos Africanos de Rabat, quando defrontar a similar do Rwanda, desafio a contar para a segunda jornada do Grupo C.
Edson Figueiredo/Éden Sequeira reconhecem a superioridade dos adversários de nível Mundial, mas estão decididos em equilibrar a partida, e se lhes for permitido vencer. O técnico Morais Abreu garantiu, que a dupla está motivada em somar mais uma vitória.
“Foram inscritas as 16 melhores duplas do continente. Portanto, todas tem qualidade e capacidade para vencer. Sabemos que algumas encontram-se num escalão elevado. Diferentes da nossa realidade, muitas competem nos grandes circuitos mundiais. Ainda assim, vamos dar o nosso melhor”, prometeu.
Ontem, na ronda inaugural, Angola derrotou o Benim por 2-0. No primeiro “set” os pupilos de Morais Abreu triunfaram por 21-13 e no segundo por 21-11.
Em declarações à imprensa, o treinador valorizou o esforço dos atletas, apesar de todas as situações vivenciadas.
“Tivemos o primeiro contacto. Felizmente saíram-se bem. Não há muito por dizer. O jogo de mais logo será o grande teste. O tipo de areia do deserto é o menos adequado. Gostamos da areia do mar, é mais fácil fazer os blocos. As duplas que competem no indoor aqui cansam-se menos. Mas para nós é uma dor de cabeça”.
 Rwanda, Moçambique, África do Sul e Serra Leoa são os candidatos ao pódio e qualificação para os Jogos Olímpicos.
Angola disputa os Jogos de Rabat no Grupo C, ao lado do Rwanda, Argélia e Benim. Marrocos, Gâmbia, Tunísia e Líbia integram o A; Moçambique, Mauritânia, Nigéria e Egipto o B, e Serra Leoa, Ghana, África do Sul e o Sudão estão no D. 
Na fase preliminar jogam todos contra todos a uma volta. As duas melhores de cada grupo apuram-se para os quartos-de-final.

JANETE E CATIANA
FALHAM JOGOS

A dupla angolana de voleibol de praia, Janete Marta/Catiana Magalhães falham a disputa da 12ª edição dos Jogos Africanos de Rabat, Marrocos, que se disputa até 31 do corrente, anunciou a Comissão Organizadora da prova (COJAR).
O facto foi anunciado pelo vice-presidente da Confederação e presidente da Federação de Cabo-Verde, António Rodrigues. Segundo o dirigente, os critérios de qualificação utilizados pelo COJAR estão desactualizados.
“A prova abrange 16 duplas. Em Março recebemos a comunicação de que até Maio seriam definidas, em função do posicionamento. Mas em Junho disputaram-se os Jogos de Sal. Houve mudanças significativas no ranking. Angola saiu da 21ª para a 16ª, logo estava qualificada. Na reunião técnica fomos informados, que a prova de Cabo Verde não conta. É uma situação complicada, as equipas investiram para estarem aqui”, lamentou.
As duplas do Congo Democrático e de Cabo-Verde também encontram-se em igualdade de circunstância. “Cabia a Confederação avisar ao COJAR, que as atletas iriam disputar os Jogos de Sal, uma competição importante. Não lhes foi passada essa informação. Portanto limitaram-se ao ranking antigo”.
Segundo o sorteio, Marrocos, Namíbia, Serra Leoa e Sudão figuram no Grupo A. Nigéria, Quénia, Gâmbia e Benim estão no B. Mauritânia, Rwanda, Argélia e Zimbabwe integram o C, ao passo que Moçambique, Egipto, Níger e Senegal formam o D.