Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angola quer conservar hegemonia

João Francisco - 18 de Agosto, 2015

Comitiva angolana deixa o país na próxima terça-feira com objectivo bem definido

Fotografia: Domingos Cadência

A  missão angolana para a VI edição  da Volta ao Cacau em ciclismo que se disputa este ano de 27 a 31 deste mês, vai continuar a ser a maior  de sempre. No total a caravana angolana levará vinte e sete elementos à República Democrática de São Tomé e Príncipe. Os angolanos querem manter a hegemonia .

Três equipas liderada pelo Benfica de Luanda, que ostenta as vitórias nas outras cinco edições encabeça a caravana angolana que começa a deixar o país na próxima terça-feira, com destino a República Democrática de São Tomé e Príncipe, palco do evento.Encabeçada pelo campeão nacional absoluto de ciclismo de estrada de Angola, Igor Silva, 30, filho cassule do atleta veterano Alberto Silva "Pepino", a equipa do Benfica de Luanda, que ocupou o lugares cimeiros nas cinco anteriores edições é a principal favoritas à todas as camisolas em disputa na prova.

Além do Benfica de Luanda, que terá como "chefe de fila", Igor Silva, acompanhado dos seus colegas de equipa , Dário António, campeão de nacional de sub-23, Cruz Tuto, Mário de Carvalho e Walter da Silva, todos com credites firmados no panorama ciclístico nacional de Angola , o nosso país estará ainda representado na VI Volta do Cacau com as equipas da Rádio Vial/ Benfica e a "Jair Tranportes / Hotel Luso de Benguela.

À semelhança da I edição realizada em 2010, em Angola participou com o Benfica de Luanda, Santos futebol Clube  e a Selecção Nacional, o país voltará a participar no máximo da sua força com três equipas, que corporizam , o que de melhor existe em termos de desenvolvimento do ciclismo angolano.A composição das outras duas equipas que evoluirão este ano na Volta do Cacau são a Rádio Vial/Benfica de Luanda, que alinhará com os ciclistas, Adilson Zacarias, Vânio Chiquito, Bruno Araújo e Gabriel Cole, este últimos campeões nacionais de sub -16, nos últimos anos.

Já a "Jair Transportes/ Hotel Luso de Benguela",  vai alinhar com os ciclistas, Walter Silva, Nilton Cravide, António Vidal, Paulo Magalhães, Fábio Andrade e Lucas Camilo.Não há dúvidas nenhuma que sem a presença das equipas angolanas na Volta do Cacau, deixa de ser Internacional, até porque ao abrigo de um Protocolo de Cooperação Desportiva entre as Federações angolanas (FACI) e São - Tomense de Ciclismo(FSTC), desde a I edição da prova é que a prova ganhou o estatuto de Internacional.