Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angola resgata imagem em África

Rosa Napoleão - 02 de Janeiro, 2015

Angola resgata imagem em África

Fotografia: Jornal dos Desportos

O voleibol angolano voltou a subir ao pódio, numa competição internacional. Nos IX Jogos da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, disputados em Luanda, a selecção nacional masculina obteve a medalha de bronze ao vencer Moçambique por 2 sets a 1.

A realização dos campeonatos nacionais de sala e de voleibol de praia, na cidade de Luanda, marcaram o ano de 2014. Questões de comunicação entre a FAVB e os clubes impediram a participação das equipas das províncias do interior na primeira competição. Inicialmente agendada para a cidade de Luanda, a prova tinha sido atribuída à Associação de Lubango. Quando tudo se encaminhava para as equipas viajarem para a Huíla, os clubes de Luanda exigiram a reposição da legalidade. Perante o facto, abortou-se a realização do campeonato nas terras altas da Chela. Em retaliação, os clubes do Sul do país recusaram-se em participar do campeonato nacional. O evento contou apensas com equipas da cidade de Luanda, mormente, 1º de Agosto, Petro de Luanda, Progresso Sambizanga, Escorpiões da Boa Fé e Bangú FC.

MASSIFICAÇÃO
A direcção da Federação Angolana apostou no rejuvenescimento do voleibol. Com poucos recursos, definiu estratégias que visem o relançamento da modalidade. É assim, que aliado ao desporto escolar, o voleibol atraiu centenas de crianças em todo o país. A parceria com a empresa de refrigerantes, Refriango, permitiu o lançamento do Programa Voleiblue. O projecto engloba a formação de monitores, juízes e atletas.

Dezenas de estudantes dos cursos de Educação Física da Universidade Metodista estão inseridos no Projecto Voleiblue. Os estudantes são os principais monitores que leccionam nas diferentes escolas de Luanda, concretamente, no município de Viana.

Para permitir maior adesão de crianças, a empresa Refriango, em parceria com a Federação Angolana de Voleibol, levou o Projecto Voleiblue às províncias da Huíla, Huambo e do Namibe.

 Em cada uma das cidades capitais provinciais foram seleccionadas três escolas: duas públicas e uma privada, envolvendo mais de uma duas centenas de crianças.

Para manter o programa activo, a direcção do Projecto Voleiblue realizou dois cursos para árbitros e juízes destinados a professores de Educação Física  das províncias de Benguela, Huíla, Namibe e Huambo. As acções de formação contaram com 70 participantes.