Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angola tem proposta para novas datas

Silva Cacuti - 20 de Outubro, 2013

O presidente da Federação Angolana de Andebol defende a alteração de datas da disputa dos campeonatos africanos

Fotografia: Jornal dos Desportos

O presidente da Federação Angolana de Andebol (Faand) defende a alteração de datas de disputa dos campeonatos africanos como forma de ajustar o calendário dos campeonatos africanos ao dos campeonatos mundiais.

Pedro Godinho que participa no XXXIV congresso ordinário da IHF a decorrer em Doha, Qatar, de 25 a 28 do corrente leva a proposta angolana para que os campeonatos africanos deixem de ser disputados nos primeiros dias do mês de Janeiro, como ocorre actualmente.

“A verdade é que, embora para nós o campeonato mundial, geralmente serve como uma preparação para o africano, temos ambições e conforme estão as duas provas, acabamos prejudicados em relação a prova mundial. O campeonato do mundo disputa-se em Dezembro, e logo nos primeiros dias de Janeiro o africano, estamos a levar uma proposta para a alteração deste quadro, porque nem sempre as nossas atletas têm o tempo de que necessitam para o repouso, depois de uma prova”, defendeu.

Pedro Godinho está a caminho de Doha e vai acompanhado por Elsa Major, vice-presidente da Faand para as relações internacionais.
A comitiva angolana tem ainda como argumento para a alteração da data de disputa das provas africanas o facto de a África apurar o seu representante no campeonato mundial cerca de 23 meses antes da prova.

“Por exemplo, para jogarmos este mundial, marcado para Dezembro deste ano, na Sérvia, nós apuramo-nos quando vencemos o campeonato africano disputado em Janeiro de 2012, em Marrocos, achamos que há muito desfasamento”, defendeu o líder federativo.

A questão dos campeonatos africanos de seniores masculinos e femininos vai dominar os debates do congresso, porque por outro lado, as federações europeias defendem que os africanos masculinos devem ser disputados em datas diferentes das provas femininas. Tem havido coincidência de datas entre os campeonatos africanos e o europeu de clubes, o que obriga algumas equipas da Europa a dispensarem atletas para selecções em épocas de provas europeias.

Ao que se sabe a confederação africana não está interessada em abrir mão do figurino de disputa conjunta das suas provas masculina e feminina.


Com Portugal
Federação rubrica
acordo de parceria


A Federação Angolana de Andebol rubricou na passada sexta-feira um acordo de parceria com a congénere de Portugal.

O acordo visa o apoio institucional da parte portuguesa durante os estágios de comitivas das selecções jovens de Angola que têm estado naquele país.

Pedro Godinho e o vice-presidente desportivo da Faand rubricaram o protocolo pela parte angolana, num acto que teve como palco a sede da federação portuguesa.

“As nossas selecções de juniores e cadetes têm estado a estagiar repetidas vezes em Portugal, por isso achamos por bem ter esta parceria com a federação portuguesa para que todos os nossos estágios aqui possam decorrer à sombra do conhecimento e apoio institucional da Federação Portuguesa de Andebol”, disse Pedro Godinho.