Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angolanos integram lista de jri do mundial

18 de Janeiro, 2015

Angolanos integram lista de jri do mundial

Fotografia: Dombele Bernardo

A informação foi feita pelo presidente da Federação Angolana de Pesca Desportiva, Fernando dos Santos, durante a sessão oficial de apresentação pública do certame que teve lugar quarta-feira, na Restinga do Lobito, palco da competição, em Março próximo.

“Segundo as normas da FIPS-M (Federação Internacional de Pesca Desportiva), a pontuação vai de 25 a cinco pontos, sendo o Marlim Azul o peixe de cotação máxima (25), seguido do Marlim branco, com dez pontos”, informou Fernando Santos, antes de acrescentar que o jurado vai exigir um tipo de anzol que prende por dentro, por ser aquele que mais protege o peixe.

Durante a pesca, os dados de captura são enviados ao júri via VHF, cabendo a este visionar os vídeos no final do dia, para verificar a fidelidade dos dados, nomeadamente a qualidade das espécies capturadas e o tratamento reservado a estas, desde a sua captura, reanimação ou oxigenação até ao retorno do peixe ao seu habitat – o alto mar.

Antes isso podia ser conferido por meio de fotografias tiradas durante a operação, mas hoje a FIPD exige a visualização do vídeo e daí a presença de um operador de câmara em cada equipa. 

O XXIV Campeonato do Mundo de Pesca Desportiva vai decorrer na cidade do Lobito, litoral centro de Angola, onde se espera que, em Março, a relativa humidade que se faz sentir na costa lobitanga dê lugar a uma vaga de temperaturas propícia à pesca desportiva.

Sobre as razões da realização de mais um campeonato do mundo da modalidade, quatro meses depois do realizado no Brasil, com vitória de Angola, tanto o secretário de Estado dos Desportos, Albino da Conceição, como o presidente da Federação Angolana de Pesca Desportiva (FAPD), Fernando Santos, corroboraram que o clima quente que se regista na costa angolana, entre Março e Abril, levou a que o campeonato fosse agendado para esse período. 

O presidente de direcção da FAPD disse na ocasião que, inicialmente, as autoridades angolanas queriam que o Campeonato em Angola coincidisse com a realização do centenário do Lobito, em 2013, mas, neste ano a FIPD indicou a França como organizadora e, em 2014 coube a vez do Brasil organizar o certame ganho por Angola.