Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angolanos truncidam beninenses

Melo Clemente - 24 de Julho, 2016

Pupilos de Manuel Silva “Gi” aplicaram ontem a primeira chapa cem da competição e lideram o Grupo B com quatro pontos

Fotografia: José Cola

Depois de ter vencido na estreia a congénere da Tunísia, por 66-56, ontem, os pupilos de Manuel Silva "Gi" voltaram a triunfar, desta frente a modesta selecção do Benin.

Liderados por Sílvio Sousa e Bruno Fernando, dois atletas que estiveram recentemente ao serviço da Selecção Nacional A no torneio pré-olímpico de Belgrado, Sérvia, o combinado nacional que vai em busca da melhoria do quarto lugar, alcançado na edição passada, e, consequentemente, o apuramento à fase final do Campeonato do Mundo de sub-19, competição a decorrer no Cairo, Egipto, em 2017, passeou toda a sua classe.

No primeiro quatro, a Selecção Nacional vencia já por uma margem confortável de 31 pontos de diferença (35-4).

O domínio da Selecção Nacional manteve-se no segundo quarto, ante a passividade da defensiva do Benin que não conseguiu travar o jogo ofensivo dos angolanos.Ao intervalo, os comandados de Manuel Silva "Gi", venciam já por uma margem confortável de 43 pontos (59-16).

Aliás, o resultado ao cabo dos primeiros 20 minutos espelha perfeitamente a superioridade dos angolanos, que dominaram completamente a partida do primeiro ao último minuto.

A vencer por uma margem confortável de 43 pontos de diferença, o combinado nacional voltou a exibir-se ao mais alto nível nos últimos dois quartos, tendo marcado mais 68 pontos, o que represente 3,4 pontos por minuto, contra 13 pontos do seu opositor, fixando o resultado em 127-29, com os parciais de 35-4, 24-12, 39-10 e 29-3 respectivamente.

Apesar do triunfo gordo, a Selecção Nacional esteve mal nos lançamentos a longa distância. Dos 25 lançamentos tentados, o combinado nacional converteu apenas sete, o que representa um percentual de 28. Já nos lançamentos a curta distância, os pupilos de Manuel Silva "Gi" estiveram simplesmente impecáveis. Dos 56 tentados, converteram 45 (80%), ao passo que nos lances livres, Angola conseguiu 64% (52/81).

Ainda ontem, para a segunda jornada do Grupo B da fase preliminar do campeonato Africano das Nações, o Egipto, actual campeão africano, vergou a similar do Uganda, por 48-87.

Angolanos e egípcios partilham a liderança do Grupo B, ambos com quatro pontos casa, fruto de duas vitórias, em igual número de partidas.

As quatro primeiras classificadas de cada grupo transitam para a fase seguinte da competição. Ruanda, país anfitrião, figura no Grupo A, juntamente com Gabão, Argélia, Mali e Costa do Marfim, ao passo que no Grupo B, estão as selecções do Egipto, Angola, Tunísia, Benin, RDC e Uganda.


Grupo B
Selecção procura hoje terceira vitória


Moralizado com os dois primeiros triunfos, a Selecção Nacional de basquetebol masculino de sub-18 procura alcançar hoje a sua terceira vitória consecutiva na prova, quando defrontar a partir das 11h45 minutos, em Kigali, Ruanda, a similar do Uganda, em partida referente a terceira jornada da fase preliminar do Grupo B do Afrobasket da categoria.

Depois de terem cilindrado os beninenses, por expressivos 127-29, os angolanos vão procurar alcançar esta manhã a sua terceira vitória consecutiva na prova, ante uma adversário de longe inferior ao potencial do cinco nacional. A semelhança do que aconteceu ontem, Manuel Silva "Gi" vai colocar na quadra as suas melhores unidades, com destaque para Bruno Fernando, Sílvio Sousa e Milton Valente, para mais uma vez alcançar mais uma vitória, a fim de se manter na liderança do Grupo B.Com maior ou menor dificuldade, o combinado nacional vai seguramente chamar a si a conquista dos dois pontos em disputa.

Ainda hoje, para o Grupo B, a Tunísia mede forças com a congénere do Benin, conjunto que ontem foi copiosamente batido pela Selecção Nacional, por 127-29. Para o encerramento do grupo, o Egipto defronta a similar do República Democrática do Congo, partida marcada para as 15h45 minutos. Já para o Grupo A, o Mali vai enfrentar a selecção do Ruanda, ao passo que Costa do Marfim defronta a selecção da Argélia.

PROVA REDUZIDA
A ONZE SELECÇÔES

A fase final do Campeonato Africano das Nações de basquetebol em sub-18, vulgo Afrobasket, prova com palco em Kigali, Ruanda, ficou reduzida a onze selecções, em função da desistência do Zimbabwe.

Em face disso, o Grupo A está constituído por cinco selecções, contra seis do Grupo B.
                                                                                                        

Recorde
Bruno Fernando
marca 33 pontos


O extremo poste da Selecção nacional, Bruno Fernando, brilhou ontem na vitória do cinco nacional frente a similar do Benin, por expressivos 127-29, ao marcar 33 pontos em 26 minutos e 33 segundos, estabelecendo deste modo o recorde na competição.

Campeão africano de sub-16, em 2013, em Antananarivo, capital do Madagáscar, Bruno Fernando a par de Sílvio Sousa foi dos jogadores que esteve em evidência na vitória gordo do competição nacional, que vai em busca da melhoria do quarto lugar da edição passada e, consequentemente, a qualificação para o Campeonato do Mundo de sub-19, em 2017, competição a decorrer no Cairo, Egipto.Geraldo Santos foi o segundo melhor marcador da Selecção Nacional, com 15 pontos, seguido de Sílvio Sousa e Cristiano Gomes, ambos com 14 pontos cada.

Bruno Fernando e Sílvio Sousa foram os melhores ressaltadores, com cinco ressaltos cada.

Bruno Fernando, Ismael Monteiro e Wagner Cabanga foram os atletas mais utilizados pela dupla Manuel Silva "Gi" e Miguel Lutonda, com 26 minutos e 33 segundos, 22m e 34s 3 19m e 36s respectivamente.

Entretanto, Milton Valente e Jonatão Ndjungu foram os atletas menos utilizados, com 9m e 21s e 10m e 55s respectivamente.  


Ginástica

Jackson Garcia
supera concorrentes


A equipa do Jackson Garcia de Benguela sagrou-se campeã nacional de ginástica de juniores e seniores, em ambos os sexos, competição que terminou ontem, na cidade do Cuito. A decepção foram as equipas do Sporting do Bié e da Agefir que ficaram muito aquém das metas desejadas.

No tumbling sénior masculino, Mário Domingos, da Agefir, é o campeão nacional, ao totalizar 10 pontos. logo a seguir ficou o atleta do Jackson Garcia, Ervanarito António com 9.6 pontos. O terceiro lugar foi conquistado por Luqueny Agostinho também da Agefir de Luanda, com 8.9 pontos.

Ainda no tumbling em juniores masculino, Fernando Ramos, sagrou-se campeão nacional, ao serviço do Jackson Garcia de Benguela, ao totalizar 10.3 pontos, seguido do seu colega Aníbal Luakati, com 10 pontos.  O terceiro lugar ficou o ginastas Ronaldo Gaieta do Sporting do Bié com 9.6 pontos.

Na ginástica rítmica em conjunto feminino, o Sporting do Bié é o campeão nacional, venceu a prova com nove pontos, tendo deixado logo a seguir, com nove pontos, o Jackson Garcia de Benguela, que não realizou o esquema de fitas. O Petro do Huambo terminou em terceiro lugar com quatro pontos. Em juniores feminino o conjunto  do Petro do Huambo conquistou o título nacional com sete pontos, seguido do Sporting do Bié com quatro.
                      JOAO CONSTANTINO, NO CUITO