Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angolanos ultimam preparação no Cabo

Rosa Panzo - 28 de Dezembro, 2013

Os tripulantes, das duas embarcações nacionais Mussulo III e Bille , estão empenhados nos últimos acertos de preparação

Fotografia: Jornal dos Desportos

De acordo com a responsável de departamento de marketing da empresa Angola Cables (patrocinadora oficial das duas embarcações), Raquel Fernandes, as embarcações e os respectivos tripulantes já se encontram na África do Sul, a efectuar as últimas afinações aos barcos.

“Neste momento só estamos à espera do tiro de largada. Porque já temos todas as condições criadas para que os nossos tripulantes nos representem condignamente”, sublinhou.

A regata Cidade do Cabo-Rio de Janeiro é considerada a mais longa para embarcações à Vela, que se realiza no hemisfério Sul. Tem um percurso de cerca de 3.500 milhas náuticos (6.300 Km), percorridas entre 17 e 22 dias, com embarcações de várias nacionalidades.

Nesta empreitada Angola vai estar representada pelas embarcações Bille e Mussulo III, ambas do tipo Bavaria 55, de fabrico alemão, com comprimento total 16,5 metros, em representação do Clube Naval de Luanda. Cada embarcação conta com uma tripulação de oito velejadores, formada por marinheiros juniores e seniores nacionais.

As duas tripulações são apoiadas pela Empresa de telecomunicações angolanas Angola Cables, no âmbito da implementação do seu novo projecto - SACS (South Atlantic Cable System).

Angola vai competir ao lado das embarcações da África do Sul, Austrália, Brasil, Itália, Reino Unido e Índia. A embarcação Mussulo III, esteve no Brasil a participar em várias regatas de preparação, e foi vencedora da maior regata do Brasil, que decorreu entre Recife e Fernando Noronha, no passado dia 5 de Outubro.

A primeira edição da regata Capetown foi disputada em 1971, com partida da Cidade do Cabo. Desde então, a prova realiza-se com o mesmo ponto de partida, mas com diferentes pontos de chegada. Angola marcou a sua primeira presença em 1973, com a embarcação PATRÍCIA II, do Clube Naval de Luanda.