Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Antónia Ribeiro aposta na gestão comparticipada

Álvaro Alexandre - 26 de Outubro, 2016

Ténis de Mesa, é constituída por 23 membros.

Fotografia: Jornal dos Desportos

Do programa de acção da única concorrente ao cargo de presidente de direcção da Federação Angolana de Ténis de Mesa, da candidata Antónia Ribeiro, referente ao ciclo olímpico 2016/2020, constam as seguintes directrizes:Reforçar a estrutura organizativa e funcional dos órgãos da FATM, a nível nacional e provincial, desenvolver o sistema de gestão da modalidade metodologicamente comparticipado e informado.

 A primeira mulher a concorrer ao cadeirão máximo da FATM, vai ser confirmado nas novas funções, através do sistema de votação, no acto de renovação de mandato marcado para sexta-feira, às 10 horas, no Centro de Alto Rendimento de Angola,  localizado  no Complexo Desportivo da Cidadeladas .

A criação estruturas regionais, como pólos de gestão e desenvolvimento da modalidade duma forma harmoniosa, competitiva e motivadora e autonomização do funcionamento das Associações Provinciais, são outras apostas apresentadas por Antónia Ribeiro aos associados.

A lista concorrente à sucessão da gestão da Federação Angolana de Ténis de Mesa, é  constituída por 23 membros. Na Mesa da Assembleia, concorrem os candidatos João de Deus (presidente), Valentim de Chantal Matias (Vice presidente) e Tomás Silva (secretário).

Os cargos de direcção são disputados por Antónia Ribeiro (presidente), Miguel Gourgel (vice presidente para a área Desportiva), Igor Monteiro (vice presidente para a área da Cooperação e Marketing), Manuel Morais (secretário - geral) e Hermenegildo Agnelo (vogal). O Conselho Fiscal são indicados os concorrentes André Vumo (presidente), Ferreira de Lemos (vogal) e Luzia Solari (vogal). No Conselho de Disciplina estão propostos os candidatos, Sebastião Pedro (presidente), Hudson Ramos (vogal) e Valdemar Cassanga (vogal). No Conselho Jurisdicional  concorrem,  Armando Ribeiro (presidente), Domingos Manuel (vogal) e Adriano João Félix (vogal). No Conselho de Arbitragem candidataram-se  António Cipriano (presidente), José João Dias (Vogal) e Teresa Simões.  Para o Conselho Técnico Desportivo, concorrem para os cargos, Hermenegildo Agnelo (presidente), Manuel Pimenta (vogal) e António Lemos (vogal).

  A Comissão Eleitoral é constituída por João Francisco (presidente), José Carlos (secretário) e José Monteiro (vogal) e a massa volante é composta pela Associação Provincial de Ténis de Mesa de Cabinda,  Namibe, Associação Provincial dos Desportos Individuais da Huíla, Grupo de Recreação de Ténis de Mesa do Namibe, Huambo e Moxico, Grupo Desportivo e Cultural da UPRA, Grupo Desportivo Os Escorpiões da Boa Fé, Grupo Desportivo Os Persistentes, Atlético Petróleo do Namibe, Benfica do Namibe, Clube Desportivo da Huíla, Sporting Club do Lubango, Chiwana Futebol Clube de Cabinda e Real Dumbulo de Cabinda.