Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Antnio Gomes quer associao

13 de Agosto, 2014

Antnio Gomes disse ter chegado o momento de Angola

Fotografia: Jornal dos Desportos

O director nacional para a Política Desportiva, António Gomes, disse ontem, em Luanda, haver necessidade da criação de uma Associação Nacional do Desporto Escolar, embora reconheça que se trata de uma questão sob a alçada do Ministério da Educação.Falando a propósito do binómio desporto escolar e jogos da CPLP reservado a jovens até 16 anos de idade, António Gomes disse ter chegado o momento de Angola dar passos no sentido de alavancar o desporto escolar com a criação de uma associação.O director nacional para a Política Desportiva recordou a existência de uma parceria entre o Ministério dos Desportos e o da Educação:

“O Ministério da Educação assumiu sempre este papel, mas nós pensamos que temos de dar um salto no sentido de  o desporto escolar estar organizado e estruturado de outra forma”. António Gomes explicou que uma vez criada a Associação Nacional do Desporto Escolar, a instituição vai ser liderada pelo Ministério da Educação do ponto de vista da execução, mas com o apoio metodológico e financeiro   do Ministério da Juventude e Desportos. “Vamos trabalhar em parceria para que nestes escalões, e porque a maior parte dos jovens está na escola, eles possam fazer a transição para o desporto formal mais bem preparados”, frisou o antigo futebolista.

 Neste quesito, o director nacional para a Política Desportiva, António Gomes, disse que o ministério de que faz parte vai ajudar  na formação específica dos professores de educação física nas diversas modalidades, para que o desporto escolar seja um complemento muito forte na disciplina de educação física, virada já para a área do treino com alguma intensidade.


CPLP
Torres defende  aumento de atletas


O director da Acção Social do Ministério da Educação, Domingos Torres, disse, em Luanda, ser importante alargar-se a base de selecção dos atletas que representam as distintas selecções nacionais nos jogos da CPLP, incluindo praticantes de desporto escolar  e comunitário. Domingos Torres falava a propósito dos IX jogos da CPLP realizados este mês em Luanda e referia-se à abertura à atletas de outras "redes" desportivas para ajudar na massificação e no surgimento de novos talentos.

"Trata-se de uma competição que envolve jovens iniciados na prática desportiva, pelo que se devia aproveitar as outras redes desportivas existentes no país, com realce para os desportos escolares e comunitários, para a descoberta de novos valores no sector", defendeu.Domingos Torres salientou que a prospecção na busca de jogadores para as distintas selecções pode dinamizar o processo de escolha e aumentar o leque de opções, bem como incentivar os praticantes para o ingresso em clubes profissionais. Realizados de dois em dois anos, os jogos da CPLP têm carácter recreativo, de amizade e irmandade. Este ano, o Brasil foi o vencedor com 27 medalhas de ouro, dez de prata e 12 de bronze, seguido de Portugal (12 de ouro, 20 de prata e 12 de bronze).