Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Árbitros estagiam em Portugal

Silva Cacuti - 09 de Março, 2014

Árbitros angolanos procuram aumentar os níveis de formação ao lado dos juízes portuguesas

Fotografia: Jornal dos Desportos

 A estadia dos juízes em Leiria permite-lhes ajuizar jogos amigáveis e conviver com outro nível de andebol e de arbitragem para ganharem mais experiência.

O director executivo da Federação Angolana de Andebol (Faand), António Santos “Sales”, assegurou que o envio dos dois árbitros a expensas da Faand se enquadra no programa de elevação do nível de arbitragem nacional.

“Eles vão efectuar contactos com árbitros portugueses, fazer troca de experiências durante o estágio e isso pode concorrer para a elevação dos seus níveis”, disse o responsável.

O nível da arbitragem angolana tem sido assunto de conversa no meio andebolístico, havendo aqueles que consideram que a Faand devia ter feito mais.

António Santos “Sales” mantém o discurso em defesa da Faand, segundo o qual a principal dificuldade para os árbitros nacionais é a língua e tudo indica que não estão interessados em superar-se.

“Pedimos que fizessem cursos e trouxessem à Federação as facturas para que seja a Faand a cobrir os gastos, mas nenhum árbitro veio trazer-nos uma factura sequer”, lamentou.

O responsável federativo não referiu sobre qual vaio ser o segundo passo para a dupla escolhida, depois da selecção de cadetes embarcar para o palco do campeonato. “A iniciativa da Faand é louvável e só peca pelo facto de Portugal ser também um país de expressão portuguesa. Isso devia ser feito junto de um país francófono e também estágios nos países que acolhem eventos do andebol continental, para que a interacção seja com árbitros do continente”, disse António Nascimento, ex-andebolista.

A última aparição da arbitragem angolana em eventos da Confederação Africana de Andebol foi com a dupla Francisco Luzendo e Domingos Nascimento, que voltou a ser chamada para os Jogos Panafricanos de Moçambique, em 2011, depois de ajuizar no campeonato africano disputado em Angola, em Janeiro de 2008.Na última lista de árbitros da Confederação de 2013, a Tunísia é o país com mais árbitros, com seis duplas, quatro das quais são do quadro da IHF. Surgem também países sem expressão na modalidade, como o Burundi, que tem três duplas, e a Guiné Equatorial, com uma dupla.