Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Arganil regressa

30 de Maio, 2019

A luta a trs pelo campeonato a que se assistiu no ano passado

Fotografia: Edies Novembro

O regresso de Arganil ao itinerário do Rali de Portugal, 18 anos depois, é o principal destaque da 53.ª edição da prova portuguesa do Mundial de Ralis, que decorre a partir de amanhã até domingo.

A luta a três pelo campeonato a que se assistiu no ano passado, entre o francês Sébastien Ogier (Citroën C3), o estónio Ott Tanak (Toyota Yaris) e o belga Thierry Neuville (Hyundai i20), tem tido sequência na edição deste ano do campeonato do mundo.O campeão Sébastien Ogier, que no defeso trocou a Ford, com que venceu os últimos dois títulos, pela Citroën, com a qual se iniciou no WRC, chega a esta sétima prova com 122 pontos e na liderança, reconquistada na ronda anterior, no Chile.

Mas, Ott Tanak está a apenas 10 pontos de distância e tem mostrado rapidez e consistência suficientes para discutir a vitória.Rapidez é o que não falta também ao vencedor do ano passado, mas Thierry Neuville precisa de encontrar a consistência que lhe tem escapado nos últimos três anos.

O belga tem tido o carro mais rápido e mais equilibrado, mas não tem traduzido essa vantagem em resultados, tendo desistido devido a um violento despiste na prova anterior, no Chile, caindo para terceiro do campeonato, a 12 pontos do francês.Por isso, a equipa coreana alterou a sua formação para esta prova, trazendo o francês e experiente Sébastien Loeb, por troca com o norueguês Andreas Mikkelsen.