Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Artur Barros adverte sobre nveis de preparao

12 de Abril, 2015

Artur Barros fez parte da equipa tcnica que conquistou o nono lugar no mundial do Japo

Fotografia: Paulo Mulaza

Ao falar à Angop a propósito da definição dos grupos do campeonato africano, o dirigente mostrou-se convicto no alcance do título, em Agosto próximo, na Tunísia, mas adverte para a necessidade de a federação criar condições logísticas, e não só, para uma preparação à altura.

“Em minha opinião hoje em dia já não existem grupos fáceis, eles tornam-se fáceis em função da forma como nos vamos preparar e encarar as diferentes partidas”, asseverou.

Face ao ranking e ao histórico, Angola é favorita, a começar pelo seu grupo (B), no qual constam as selecções de Marrocos, Moçambique e uma a ser convidada pela Fiba-África.O entrevistado reserva o segundo lugar da série à selecção a ser convidada, atendendo que as eventuais equipas nesta condição (indicou o Senegal, Argélia e RD Congo) são teoricamente mais fortes que Moçambique e Marrocos.

Na sua opinião, os adversários vão fazer tudo do ponto de vista desportivo para vencerem os hendecacampeões africanos.

Os atletas disponíveis garantem a revalidação do troféu, colocando a equipa nacional no topo dos favoritos, apesar de não ser ainda convocada a selecção.

Sobre o estado físico de Carlos Morais e Olímpio Cipriano, recentemente recuperados de lesões, Artur Barros, que fora já preparador físico da selecção, disse acreditar que até ao início da primeira grande concentração terão ultrapassado as mazelas que os apoquentam, visto estarem já a dar contributo nas suas equipas no campeonato nacional.Quanto ao equilíbrio a nível dos grupos, considerou ser o C teoricamente mais complicado, atendendo ao histórico de três das quatro equipas integrantes (Egipto, Mali e Camarões).Excluindo o Gabão, Artur Barros argumentou que qualquer uma dessas equipas pode vencer o grupo ou estar em melhores condições para um bom emparceiramento na fase seguinte.


Huíla
Associação promove
competição na Matala


As selecções municipais da Jamba, Lubango, Cuvango e Matala participam deste ontem num quadrangular de basquetebol, alusivo ao Dia Nacional da Juventude, a assinalar-se na próxima terça-feira.

Em declarações à Angop, o secretário-geral da Associação Provincial de Basquetebol, Diogo Gomes, afirmou que a final será disputada no município da Matala.

A prova termina hoje e o objectivo passa também por levar a modalidade ao interior da província, no âmbito do programa de massificação local.

Diogo Gomes fez saber que neste âmbito, a associação organiza no Dia Nacional do Basquetebol (18 de Maio), um outro quadrangular no município da Jamba e a 31 do mesmo mês no Lubango, para saudar os 92 anos da urbe.

À margem do quadrangular, será realizada uma acção de capacitação sobre as regras da modalidade e de arbitragem dirigida às selecções municipais e dirigentes.


NBA
Thabo falha play-off


O suíço Thabo Sefolosha fracturou o perónio da perna direita e vai falhar os play-off da Liga Norte-americana, anunciaram sexta-feira os Atlanda Hawks, equipa do jogador helvético.

"Os exames mostraram uma fractura do perónio direito e alguns problemas nos ligamentos, que terão de ser corrigidos numa intervenção cirúrgica. A época acabou para Thabo Sefolosha", referiram em comunicado os Hawks, que já garantiram o primeiro lugar da fase regular da Conferência Este.

O extremo dos Hawks feriu-se na perna depois de uma altercação com a polícia à saída de uma discoteca na madrugada de quinta-feira, em Nova Iorque.

Acompanhado pelo colega de equipa Pero Antic, Sefolosha recusou-se a obedecer às ordens da polícia, que tinha chegado ao local devido a outro incidente com um jogador da NBA, Chris Copeland, dos Indiana Pacers.

Copeland tinha acabado de ser esfaqueado no mesmo local, no abdómen e no cotovelo, estando agora internado numa unidade hospitalar em "situação estável", segundo uma nota dos Pacers.

Segundo a versão policial, que é negada por Sefolosha, o jogador suíço dos Hawks foi detido por ter dificultado a acção da polícia no local. "É uma situação difícil para Thabo. Todos lhe desejam uma rápida recuperação. Vamos continuar focados nos nossos objectivos e preparados para os play-off", disse Mike Budenholzer, treinador dos Hawks, apontados como um dos grandes favoritos ao título deste ano.