Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

As figuras do ano 2016

31 de Dezembro, 2016

Pedro Godinho é presidente da Federação Angolana de Andebol

Fotografia: Jornal dos Desportos

Pedro Godinho
Vice-presidente da CAHB

Presidente de sucesso

A irreverência do presidente da Federação Angolana de Andebol coloca-o na liderança de melhores gestores da coisa desportiva no país. Em ano de eleições de renovação, Pedro Godinho conseguiu imortalizar a imagem da "marca Angola" no continente africano. A convite de Monserou Aremou, Pedro Godinho concorreu à vice-presidência da Confederação Africana de Andebol, depois de oito anos à frente da coordenação dos eventos desportivos da instituição.  Isolado na votação, mereceu a confiança dos votantes.

Para coroar o ano, Pedro Godinho chamou um treinador competente para dirigir a selecção feminina. Nos Jogos Olímpicos do Rio'2016, Angola obteve a melhor classificação de sempre: oitavo lugar. 

Uma  missão aguardou-o no último mês do ano. Entregou-se de corpo e a alma na organização do Campeonato Africano das Nações sénior feminina. Sem recursos financeiros à mão, Pedro Godinho conseguiu realizar um dos melhores eventos desportivos do continente. Para o sucesso, recorreu às empresas e negociou com a entidade reitora dos direitos televisivos para que parte da receita fosse aplicada nas despesas da competição. Conseguiu mobilizar voluntários que ajudaram em diferentes sectores. No final, Pedro Godinho foi felicitado por Monserou Aremou pela excelentes condições que colocou à disposição das equipas participantes e por erguer o troféu de campeão africano. O ano de 2016 foi fértil para o antigo andebolista.


JOSÉ CHAMOLEIA
Atleta paralímpico

Substituto de Sayovo

O atleta paralímpico José Chamoleia é a nova esperança do desporto angolano. Depois de se estrear nos Jogos do Rio'2016, o atleta da classe T11 formado na província do Huambo é apontado como o substituto de José Armando Sayovo. Chamoleia conquistou três medalhas de ouro nas provas de 100m, 200m e 400m da sétima edição dos Jogos da zona V da União Africana, que Luanda acolheu na segunda semana do mês corrente.

Antes, José Chamoleia destacou-se nos Jogos da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, que decorreu em Julho último, na Ilha de Sal, Cabo Verde. O jovem de 19 de anos conquistou as medalhas de ouro nas provas de 100m, 200m, 400m e salto em comprimento.


PAULO NZINGA "APOLO"
Presidente da FAJUDO

Gestor humilde



ESPERANÇA CAXITA
Mestre internacional

Tri-campeã
africana

A Mestre Internacional angolana Esperança Caxita termina o ano de 2016 com o rótulo de tricampeã africana de xadrez. A atleta do Progresso Sambizanga resgatou o troféu perdido no ano passado na Tunísia. Com humildade e persistência, a bandeira de Angola foi hasteada no mastro mais alto das competições internacionais. É uma embaixadora que não defraudou a missão que lhe foi imputada pelo comité técnico da Federação Angolana de Xadrez.

A Mestre Internacional Esperança Caxita participou das Olimpíadas de Xadrez, que decorreu em Baku, capital de Azerbaijão.

A esperança levou-a à vitória no Campeonato Africano de Cairo. Com os pontos acumulados, aguarda a benevolência da Federação Internacional de Xadrez (FIDE) para que lhe seja outorgada a norma de Grande Mestre. A acontecer, vai ser a primeira atleta do país a ostentar o título.