Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Aspectos fsicos comeam em Luanda

Rosa Napoleo - 24 de Março, 2013

Atletas debateram-se com dificuldades de transporte em Benguela

Fotografia: Jornal dos Desportos

A observação dos aspectos físicos, tácticos e técnicos dos atletas residentes em Luanda vão dominar a partir da amanhã a primeira fase de preparação da pré-selecção nacional, visando a participação no campeonato do mundo a decorrer de 15 a 21 de Junho em Puebla, México, assim como nos Jogos da Lusofonia em Goa, Índia, de 28 de Outubro a 10 de Novembro. O técnico principal do conjunto de Luanda, Makila Carlos, disse ao Jornal dos Desportos que os trabalhos de preparação dos convocados visa, na primeira fase os exercícios físicos, manter em forma os atletas e entrar depois nos aspectos tácticos e técnicos.

A preparação em Luanda está atrasada em relação às restantes províncias. Questões ligadas a recintos para treino estão na base do atraso. Com a solução encontrada, Makila Carlos assegurou que os trabalhos têm início sem sobressaltos e promete recuperar o tempo perdido. “Está tudo pronto e vamos fazer o máximo para nos aproximarmos dos outros colegas”, disse. O técnico afirma existir “grande vontade” do grupo em representar o país nas competições e revelou que vai realizar duas triagens para se apurar “os melhores dos melhores”.

Constam da lista dos residentes em Luanda, Roger Márcio M. Amorim (Dragão Negro), Dário Facada, Sandra António, Arieth Ribeiro e Carlos Vagny (Fitness Clube), Stefany Gomes, Paulo Raimundo, Manuela Vunge, Nasira Curado, Daisy Coulsol, Pedro António, Margareth Abrantes, Joana Vunge, Jairo Clemente e Klaus Dias (1º de Agosto), Pedro Panzo (TKD), Anderson Contreiras, António Fernandes e Francisco Chavela (Força Aérea).

Além dos 20 atletas que trabalham em Luanda, a lista também inclui convocados nas províncias do Huambo, Benguela, Huíla, Cunene e Kuando-Kubango. A divisão dos convocados por zonas deve-se ao facto de não haver condições para o treino em conjunto. Além disso, alguns atletas estão a estudar. Makila Carlos treina os atletas de Luanda, enquanto Aníbal Fortuna se responsabiliza pelo conjunto do Huambo. Simão Sumbelelo orienta os convocados da Huíla e Hilário Caterça prepara os de Benguela.

                                       ROSA NAPOLEÃO



NO HUAMBO

Sessões de resistência
dominam preparação


Os movimentos de entrada e de resistência dominam as sessões de treino dos convocados na província do Huambo, integrados na pré-selecção nacional de taekwon-dó, tendo em vista a participação no campeonato do mundo, a decorrer de 15 a 21 de Junho em Puebla, México, assim como nos Jogos da Lusofonia em Goa, Índia, de 28 de Outubro a 10 de Novembro próximo. O grupo é composto por 23 atletas, que trabalham em duas sessões diárias nas instalações do Petro do Huambo, e é liderado tecnicamente por Aníbal Fortuna. Do grupo eleito, oito são mulheres, e destacam-se os atletas José Capengala, Paciência Ferramenta, David Osvaldo, João Mahapi, Delfina Namalinha, Vanilde Daniel, Josefina Laurinda e Natália Carvalho.                                                    ROSA NAPOLEÂO


EM BENGUELA
Técnicas de pernas
animam pré-selecção


Depois de superar os impasses causados pelas enxurradas que caíram no início da semana, o grupo da pré-selecção destacada em Benguela aperfeiçoa as técnicas de pernas, defesa e alongamentos nas sessões de treino, com vista à participação no campeonato do mundo a decorrer de 15 a 21 de Junho em Puebla, México, assim como nos Jogos da Lusofonia em Goa, Índia, de 28 de Outubro a 10 de Novembro. O técnico do grupo da cidade das acácias rubras, Hilário Caterça, disse ao Jornal dos Desportos que a normalidade voltou ao conjunto, depois de viver constrangimentos ligados à redução de atletas.

Em virtude das chuvas, muitos atletas viram-se impossibilitados de se deslocar para o local de treino. A situação criou dificuldades à equipa técnica, que teve de reter algumas aulas. Com o arranque normal dos treinos, Hilário Caterça destacou o empenho dos atletas António Cassinda, Sabalo José, Sozinho Eduardo, Manuel Tchitali, Mariano Domingos, Faustino César, Félix José, Zeferina Câmea e Damásia Maria. Recorda-se que o taekwon-dó é uma das modalidades desoportivas que se destacou em Angola no tempo do ex-presidente o finado Nzunzi Ndolumingu. O antigo árbitro internacional elevou a imagem do país no continente.
                             ROSA NAPOLEÃO