Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Assembleia marca mudanças

Silva Cacuti - 28 de Maio, 2017

Os associados de 12 províncias das 17 com associações representativas aprovaram por unanimidade as recomendações produzidas durante a Assembleia-Geral Ordinária

Fotografia: Kindala Manuel

O andebol angolano vai ter um novo rosto a partir da época de 2018, quando estiverem actualizados e em vigor o regulamento de inscrições e transferência, bem como as estratégias pedagógicas para a redução de erros técnicos das equipas; assuntos abordados durante o fórum de treinadores e o encontro nacional de andebol.

Os diplomas foram caucionados ontem, durante a Assembleia-Geral da Federação Angolana de Andebol (Faand) que concedeu à direcção do órgão federativo um prazo de 45 dias para regulamentar.

Os associados de 12 províncias, das 17 com associações representativas, aprovaram com unanimidade as recomendações e desejam que dentro do prazo dado sejam transformados em documentos que vão reger o ensino e prática da modalidade no país.

Entre as grandes alterações no que toca a inscrições estão a criação de um modelo de inscrição mais moderno que permita o acompanhamento da carreira do atleta desde a sua primeira inscrição. Também a criação de um período de experiência para os atletas estrangeiros a fim de que a sua contratação definitiva possa ser efectuada. As taxas pela formação também vão ser alteradas dos actuais usd 1500/ano para outros valores que a direcção da Faand deve equacionar.

No que toca às estratégias pedagógicas referidas, destaque para a criação da Escola Nacional de Treinadores de andebol, para assegurar que todos adquiram formação no espírito e letra das conclusões aprovadas pela Faand.

Outra resolução importante tem a ver com o avanço para a disputa dos campeonatos jovens em regime de zonais que apuram um número limitado para as campeonatos nacionais.

Os associados aprovaram os relatórios e contas do exercício de 2016, por um lado e fecharam o conclave com abordagens sobre a formação de árbitros pelo país. Com a realização da assembleia a federação deu termo ao conjunto de actividades alusivas ao 20 de Maio, dia nacional do andebol, cujas comemorações incluíram festivais provinciais interprovincias, palestras e outros, em que se realçam o fórum de treinadores e o encontro nacional de andebol.


Mudança
Legislação pode
penalizar técnicos


O director-geral do Centro de Medicina Desportiva, João Mulima, confirmou ontem a existência de uma proposta de legislação que penalizará os agentes desportivos que utilizam, em alta competição, atletas sem o comprovativo de avaliação médica.

lei foi dada conhecer nesta tarde, durante uma palestra sobre o tema \"lesões mais frequentes no andebol em Angola, suas consequências e prevenção,” realizada na Galeria dos Desportos.

De acordo com o responsável, a proposta do documento já foi elaborada com os respectivos argumentos e levados para avaliação das instâncias superiores, entre as quais o Ministério da Juventude e Desportos.

No entanto, explicou, incidirá na fiscalização do movimento desportivo de forma mais actuante, punindo com julgamento os infractores, para desencorajar atitude do género, por colocar em risco a vida humana.

Para si, a vida é um bem precioso que não tem preço, portanto é importante valorizá-la, optando pelas avaliações médicas antes do indivíduo ser submetido à práticas desportivas, de modo a prevenir eventuais problemas de saúde, como lesões ou até mesmo morte súbitas.

O evento, aberto pela secretária de Estado dos Desporto, Ana Paula Sacramento, contou com a presença dos treinadores dos distintos clubes.