Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Associao da Hula quer aumentar treinos nos pavilhes das escolas

Gaudncio Hamelay, no Lubango - 27 de Fevereiro, 2014

Huilanos tem pouco tempo de treino

Fotografia: Jornal dos Desportos

O reduzido número de vezes que os ginastas utilizam os pavilhões dos institutos politécnicos da Província da Huíla tem dificultado o desenvolvimento da prática da ginástica, disse o presidente de direcção da Associação Provincial dos Desportos Individuais da Huíla (APDIH), Juca Fernandes.“Essa situação tem criado constrangimentos aos ginastas da Huíla e por isso apelo à sensibilidade dos directores para haver maior abertura na utilização dos pavilhões por parte dos praticantes da ginástica.”O presidente de direcção da Associação Provincial dos Desportos Individuais da Huíla acrescentou que as escolas têm as suas regras e possuem os seus professores de educação física. “Os pavilhões estão abertos mas não existe a facilidade de os ginastas os poderem usar todos os dias para os treinos mas só em dias específicos.”

Juca Fernandes adiantou que, além disso, os recintos ficam distantes do centro da cidade o que acarreta  custos de transporte não tendo a associação e os  clubes meios financeiros para apoiar essas modalidades. O  presidente de direcção da Associação Provincial dos Desportos Individuais da Huíla  admitiu a possibilidade de dar prioridade à especialidade de tambling, caso os apoios continuem a ser escassos.“Vamos tentar trabalhar com o tambling porque é o material que está próximo de nós. Como a Huíla esteve sempre a trabalhar nesta especialidade, vamos transformar o tambling na nossa maior aposta, embora a federação angolana de ginástica oriente também a prática da ginástica artística. Vamos ver como podemos fazer esse trabalho.”Juca Fernandes sublinhou que os vários pavilhões dos institutos politécnicos estão apetrechados com material de ginástica mas não existe  abertura para a sua utilização diária.