Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Associados destituem Ndombaxi da presidncia

Rosa Napoleo - 24 de Novembro, 2018

Os associados de Cabinda foram os nicos que ficaram a favor da permanncia do presidente,

Fotografia: Jornal dos Desportos

O Conselho Jurídico da Federação Angolana de Jiu-jitsu destituiu Nzuzi Ndombaxi, do cargo de presidente de direcção, por alegadas irregularidades. A decisão que foi encontrada na recente Assembleia-Geral realizada em Luanda, contou com a aprovação de todos os associados.
Em declarações ao Jornal dos Desportos, o secretário-geral, Pedro Emous, afirmou  tratar-se de uma situação constrangedora, que obrigou os associados a tomarem a presente decisão. \"Havia muita imprecisão na conclusão dos relatórios de contas. Por exemplo, as últimas operações de Agosto, até então, não entraram na contabilidade do relatório de contas. Depois de se estender o prazo para a justificação, nada se fundamentou, o que promoveu a presente decisão\".
Durante a reunião de concertação, sete província (Cuanza - Norte, Namibe, Cuando Cubango,  Benguela, Huíla, Bié e Uíge), votaram a favor da destituição do presidente. Os associados de Cabinda foram os únicos que ficaram a favor da permanência do presidente, enquanto que Luanda e Huambo abstiveram-se.
Depois da saída de Ndombaxi, os destinos da modalidade ficam nas mãos do primeiro vice-presidente, Ndongala Kiala Pangue. O mesmo vai assumir a presidência até 2020, data em que termina o presente mandato. Nzuzi Ndombaxi ascendeu ao caldeirão da modalidade, em 2011, para terminar o mandato do presidente cessante. Em 2012 foi eleito por maioria dos associados à presidência da Federação, até 2016. Nesta altura, o mesmo foi reconduzido para a continuidade do mandato até 2020. A Federação Angolana de Jiu-jitsu, tem a Mesa da Assembleia que é presidida por Adriano Kissoca. Fernando Tecadiamona e Miezi Nzambilandamo assumem os cargos de vice -presidentes e de secretário.
O Jornal dos Desportos procurou ouvir o presidente destituído, infelizmente, foi mal sucedido.