Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Associados abordam GP Porto Amboim

Hélder Jeremias - 04 de Novembro, 2014

O secretário geral frisa que essa atitude desencadeia clivagens pouco abonatórias para os desígnios da Associação

Fotografia: Nuno Flash

A direcção da Associação Provincial de Motocross de Luanda reúne-se esta quinta-feira com os membros das equipas, para acertar os pormenores em torno da deslocação para a província do Cuanza-Sul, palco do Grande Prémio “Porto Amboim”, a ser disputado no próximo sábado, a partir das 13h00 no circuito local, em homenagem ao falecido empresário Baião Cara Peixoso.

Os especialistas em construção e manutenção de circuitos da Associação seguem viagem nas próximas horas para Cuanza Sul, liderados pelo director técnico Pedro Silva “Xerife”. O grupo  vai proceder aos trabalhos de reparação da pista. A última prova realizada no local foi há um ano no quadro das festas daquela cidade portuária.

O secretário-geral da Associação Provincial de Luanda, Eduardo André, exteriorizou a alegria pelo aval dos promotores, que garantiram a existência de condições materiais para que se leve a cabo uma empreitada de grande vulto. O responsável associativo lamentou o facto da prova contar apenas com as categorias dos 250cc e 150cc, uma vez que em função do déficit na classe de moto 4 (450cc), não é possível que a categoria se faça representar na presente época.

Eduardo André reconhece que o motocross atravessa momentos difíceis, em consequência da falta de recursos e a ausência de associados. Para inverter a situação, está agendada a realização da Assembleia-Geral ordinária para o dia 2 de Dezembro. O conclave vai deliberar sobre as linhas estruturantes que permitam projectar o motocross num futuro próspero.

O dirigente advoga harmonia no seio da classe, para se definir um quadro tendente a reconfiguração do processo de massificação do desporto pelo país adentro. Eduardo André reprova a atitude de alguns sectores que primam pelo discurso pejorativo. O secretário geral frisa que essa atitude desencadeia clivagens pouco abonatórias para os desígnios da Associação e o melhor é encontrar as soluções em conjunto. 
HELDER JEREMIAS