Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Associados abordam soluo para provincial

Hlder Jeremias - 10 de Abril, 2013

Motocross rene-se hoje com pilotos e membros para realizao do Campeonato

Fotografia: Jornal dos Desportos

A direcção da Associação Provincial de Motocross de Luanda reúne-se no fim da tarde de hoje com pilotos e membros de equipas para abordarem aspectos ligados à realização da primeira jornada do Campeonato Provincial de Luanda. A prova estava agendada para o último sábado, mas devido aos danos causados pela chuva no circuito internacional “Jorge Varela”, o evento ficou adiado “sine die”.

No encontro, a ser dirigido pelo presidente da instituição, Alfredo Pitra, os associados vão dar as suas opiniões sobre a melhor viabilidade em realizar o certame alusivo aos 11 anos de Paz no mesmo local ou mudarem para o circuito do Zango, que se encontra em excelentes condições.

O Jornal dos Desportos apurou que existem duas correntes opostas que defendem a realização do Grande Prémio “4 de Abril”. Uma aposta no circuito do Gamek, porque, além da sua dimensão, se trata da estreia do campeonato provincial, prova aguardada com grande expectativa por parte do público dos Distritos da Samba, Maianga e Ingombota. A outra franja dos associados advoga a mudança para o circuito do Zango, cujas características foram adaptadas para o sistema norte-americano.

De acordo com Alfredo Pitra, ainda não se pode ter uma ideia sobre a solução a ser encontrada, na medida em que, apesar de se tratar de um acidente natural, a prova é promovida pelo Ministério da Juventude e Desportos e não seria bom tomar decisões precipitadas sem o beneplácito de quem de direito. O dirigente associativo garante que vai ser feito o que for melhor para a classe.


POLIDESPORTO
Falta de organização  emperra o desenvolvimento


A falta de melhor organização no dirigismo desportivo e nas políticas afins dos clubes estão na base do pouco desenvolvimento do desporto nacional, pois o angolano possui apetências para a prática de qualquer modalidade desportiva. A constatação é do embaixador angolano na Suíça, Osvaldo Varela.

Em entrevista à Angop, à margem da Taça das Nações de hóquei em patins, de 27 a 31 de Março último, em Montreux, Suíça, Osvaldo Varela reiterou a necessidade de se apostar nos escalões de formação.

O antigo presidente da Associação Provincial dos Desportos Motorizados de Luanda lembrou que a melhoria do desporto em Angola passa pela inserção no sistema de ensino e depois pela formação nos clubes a partir da base.

Osvaldo Varela assegurou que quando se fala em factores impeditivos é errado pensar-se imediatamente em infra-estruturas, porque a realidade demonstra que antigamente se praticava desporto ao ar livre, em terrenos baldios, e ainda assim surgiam talentos nas diversas modalidades.

“Quando falamos em organização desportiva, não estamos a falar logo de infra-estruturas, porque se pode praticar desporto ao ar livre. Não vai ter logicamente o mesmo nível ou a mesma qualidade, mas é no ar livre onde se começa, seguindo-se a Educação Física, o desporto escolar e depois a prática a partir dos clubes nos diversos escalões”, frisou o diplomata.

Para o antigo dirigente desportivo, já existe infra-estrutura suficiente no país para a prática desportiva, sendo importante que se realizem competições regulares nos diversos escalões e modalidades, acabando com a actual cultura em que maior atenção é dada aos seniores.

Além da melhoria organizativa, Osvaldo Varela afirmou ser necessário que o desporto tenha gente para servir por amor a determinada modalidade.

A reportagem do Jornal dos Desportos deslocou-se ao circuito Jorge Varela e constatou a existência de ravinas, cuja superação se afigura de custos elevados. A reparação do espaço ou a reposição de terra implica a intervenção de máquinas, equipamentos e técnicos dotados de muita experiência no que tange à construção de pistas de motocross.

“Estamos a ver todas as possibilidades para sair desse imbróglio. Por isso, marcámos a nossa reunião para quarta-feira. O circuito Jorge Varela ficou num estado muito crítico, mas nada é impossível de se resolver. Só unidos podemos encontrar a melhor via para alcançar o nosso objectivo”, disse Alfredo Pitra.
HÉLDER JEREMIAS