Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Associados agastados com a actuao de apolo

13 de Fevereiro, 2020

Os associados da Federação Angolana de Judo estão agastados com a direcção de Paulo Nzinga pelos sucessivos adiamentos da Assembleia Geral ordinária que visa analisar a situação vigente da modalidade e a aprovação dos relatórios de contas e de actividades de quatro anos. A última reunião magna estava agendada para sábado passado na sala de reuniões do Comité Paralímpico Angolano, depois de falharem a do Uíge em Dezembro e a de Janeiro último em Luanda.
Em reacção aos adiamentos, o presidente da Associação Provincial de Judo de Malanje, Rolando Cadeia, lamentou o modelo de gestão dos membros da federação. Em conversa com o Jornal dos Desportos, o dirigente afirmou que a intenção da direcção actual \"é brincar\" com os associados.
\"É uma autêntica vergonha. Estamos aqui pela terceira vez e, pelo que vemos, a reunião não vai acontecer. Recebemos a convocatória escrita pelo presidente da Mesa da Assembleia Geral a marcar a continuação da Assembleia para o dia 8 de Fevereiro (sábado último) e nenhum membro de direcção aparece para justificar as ausências ou a anulação. Para além de olharmos o judo, somos funcionários e tivemos de largar tudo para estar aqui. Não se justificam tantos adiamentos\", disse.
O presidente da Associação Provincial de Judo de Cabinda, Manuel Comprido, referiu ser \"isto uma falta de respeito às pessoas responsáveis, pais de família e trabalhadores\".
\"Todos sabem que nós, de Cabinda, temos de fazer um esforço extra para vir a Luanda. A única via é aérea e os custos não são baratos. Há uma rede de malfeitores dentro do nosso desporto. As pessoas, que deviam dar exemplos positivos, só nos dão vergonha. Muitos estão a fazer do desporto um lugar de enriquecimento. Há necessidades de se rever os Estatutos e implementar outros elementos que dão legalidade aos associados\", defendeu.
Da província do Cuanza Sul veio o grito de socorro do presidente da Associação, Dário Panguila. Para o dirigente, o grupo de associados são submetidos a constantes faltas de respeito.
\"Temos de ser mais respeitados por sermos os eleitores do presidente. Portanto, merecemos mais consideração. Temos outros trabalhos para fazer e não é  justo que nos desloquemos das nossas províncias para nada. Essa é a terceira vez que viemos cá (Luanda) e nada acontece. Depois de termos adiado a Assembleia Geral em duas ocasiões, recebemos outra convocatória escrita pelo presidente da Mesa da Assembleia que apontava para esta data. Agora, se não haviam as condições de realização que nos avisassem\", retrucou. 
Os associados de Malanje, Huambo, Cabinda, Cuanza Sul, Uige e Cuanza Norte aguardaram a chegada da direcção da Federação na Cidadela, das 9 até 12 horas, sem qualquer informação.

APOLO
JUSTIFICA AUSÊNCIA

O presidente de direcção da Federação Angolana de Judo, Paulo Nzinga \"Apoló\", justificou ontem as razões que o levaram a estar ausente da Cidadela Desportiva para participar da reunião magna. O dirigente alegou que está a passar \"momento difícil no seio familiar\".
Em declarações ao Jornal dos Desportos, Paulo Nzinga disse não entender o \"porquê é que os associados provinciais se reuniram naquela data, uma vez que já haviam recebido a notificação de adiamento do acto\".
\"É certo que receberam as convocatórias para essa Assembleia, mas quando constatámos que não havíamos criado as condições para tal, eu pessoalmente enviei aos associados a notificação de que a actividade estava adiada. Penso que ignoraram a nossa informação com o propósito de me prejudicar\", justificou.
O dirigente disse que esteve com problema de óbito na família, motivo que o impediu de se fazer presente na Assembleia Geral.
\"Somos africanos e conhecemos as nossas tradições. Não podia sair para atender o trabalho, quando estava a enterrar o meu sobrinho. Havia famílias por atender e outros processos que me impediram de sair. Essa situação era do conhecimento deles\", sustentou.
Ontem, realizou-se uma reunião de concertação no Ministério da Juventude e Desportos e aprovou-se o dia 29 do corrente como a data de realização da Assembleia-Geral ordinária.