Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Associados revem hoje regulamentos da instituio

Hlder Jeremias - 03 de Março, 2018

Encontro serve para passar em revista a actual situao das equipas no que toca a contratos com pilotos

Fotografia: Vigas da Purificao| Edies Novembro

A alteração de alguns traços fundamentais ao regulamento, centraliza a agenda de trabalhos da primeira reunião de concertação da Associação Provincial de Motocross de Luanda, a ter lugar hoje a partir das 12h30 na sua sede social, localizada ao bairro Gamek, com vista à realização da primeira jornada do Campeonato Provincial de Luanda, que o circuito internacional Jorge Varela vai acolher dia 24 do presente.
Sobe orientação do presidente da Associação em epígrafe, Carlos Soweto, o encontro vai servir para passar em revista a actual situação das equipas, no que tange ao vínculo contratual dos pilotos e à disponibilidade de motorizadas por parte do órgão reitor da modalidade, para as equipas mais necessitadas e com garantia de boa conservação dos meios técnicos.
Outro ponto alto, tem a ver com a necessidade de manutenção ao circuito do Gamek, nos dias que antecedem a jornada inaugural, numa altura em que as fortes quedas pluviométricas que Luanda recebeu nos últimos dias, pode ter causado alguma erosão em determinados sectores da pista, assim como, o surgimento de vegetação que deve ser removida na pista e nas áreas de serviço.
Carlos Soweto acredita que as equipas reúnem condições para fazer uma abertura do campeonato, em beleza, depois do sucesso do Grande Prémio Cidade de Malanje, realizado há duas semanas na província da Palanca Negra Gigante, no âmbito dos festejos da cidade, muito embora, a prova não contasse com a participação de alguns nomes de referência, tais como, Fernando Baptista “Fernas” e Zeferino Fernandes “Zé Cazenga”.
Em declarações ao Jornal dos Desportos, Carlos Soweto disse que a revisão do regulamento deve-se ao facto de alguns pontos estarem ultrapassados no tempo e no espaço, pelo que a necessidade da actualização reveste-se de capital importância para que haja mais disciplina em prol do melhor funcionamento de todas estruturas que envolvem a Associação.
Os trabalhos de manutenção do circuito, de acordo com Carlos Soweto, só deverão arrancar em vésperas da prova porque há indícios de que Luanda voltará a receber outras enxurradas no período que antecede o certame, de modo que não seria prudente arrancar com os trabalhos e voltar a reparar os estragos nesse período.
“A nossa primeira reunião de concertação vai cingir-se à revisão do regulamento e para aferir a situação das equipas, sem deixar de parte outros aspectos pontuais que preocupam os associados. No entanto, estamos certos de que a ideia é melhorae tudo aquilo que não foi possível fazer na época passada, desta forma, elevar o nível do motocross não só em Luanda, como nas demais províncias que apostam na massificação da modalidade”, disse Carlos Soweto.