Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Astro LeBron James acerta novo contrato

13 de Agosto, 2016

O salário logo no primeiro ano de acordo será de Usd 31 milhões, o que fará de LeBron o jogador mais bem pago da NBA. Algo que ainda não havia acontecido com ele durante a carreira.

Ao longo da temporada 2017/18, o craque dos Cavs receberá pouco mais de Usd 33 milhões. O valor o colocará como o dono do maior salário em um único ano da história da NBA, superando os Usd 33 milhões de Michael Jordan no campeonato 1997/98.

Segundo o que apurou a ESPN dos Estados Unidos, o terceiro ano do contrato tem um "player option". Isso significa que LeBron terá o direito de exercê-lo e continuar na equipa ou de interrompê-lo e virar agente livre novamente.

Antes de chegar a esse novo acordo, LeBron já havia declarado que permaneceria em Cleveland, para onde decidiu voltar em 2014 depois de quatro temporadas no Miami Heat.

"Mal posso esperar para ver os meus companheiros. Mal posso esperar para voltar a vestir o uniforme vinho e dourado e me reunir com o resto da banda. E, por último, vamos completar o acordo com JR Smith", disse o camisa 23, em um vídeo que postou no Twitter.


Rio 2016
Equipa da Lituânia
supera Argentina 


Para chegar à vitória, os lituanos superaram um caldeirão argentino na Arena Carioca 1 e calaram os argentinos, que deram mais um show da arquibancada, mas conheceram a sua primeira derrota na Rio-2016. A Lituânia, assim, igualou o "Dream Team" como as duas únicas selecções invictas nos Jogos Olímpicos.

O jogo ainda ficou marcado pelo duelo particular entre o craque Manu Ginobili, que terminou a noite com 22 pontos, e Mindaugas Kuzminskas, cestinha da noite com 23.

A Argentina começou melhor a partida, mas logo a Lituânia apertou a marcação e passou à frente do placar. Com óptima actuação colectiva, na qual quase todos os jogadores pontuaram no primeiro tempo, os lituanos viraram o jogo e foram para os balneários com pequena vantagem: 30-27.

No início do segundo tempo, Ginobili voltou com a mão calibrada da linha de três pontos e a Argentina chegou a abrir 10 pontos. Mas a Lituânia voltou a se impor na marcação e, sob comando de Kuzminskas, que fez nove pontos seguidos, colou no placar.

E assim o jogo seguiu, pegado, com alternância de liderança, disputado ponto a ponto até o último quarto, quando os lituanos abriram pequena vantagem e seguraram o placar para conseguir grande vitória.

Nos últimos segundos, nem mesmo com o jogo já decidido, a torcida argentina dava trégua. Cantava a plenos pulmões que "o sentimento não pode parar", dizendo ainda que a hora do Brasil - próximo adversário - chegaria. Mas dentro de quadra a Lituânia levou a melhor.