Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Atiradores afinam pontaria para o GP da Polcia Nacional

Hlder Jeremias - 13 de Fevereiro, 2020

Fotografia: Edies Novembro

Os atiradores nacionais entram para a fase derradeira de preparação física e técnica, em busca de índices de concentração necessários, para a obtenção dos mínimos que  permitam alcançar os lugares cimeiros, na tabela classificativa da segunda jornada do Campeonato nacional de Fosso Olímpico, agendada para o período de 29 do presente até ao dia 1 de Março, no campo do Interclube, localizado em Teca-kuna, no Tanque Serra, ou seja, Sudoeste de Luanda.

Denominado Grande Prémio da Polícia Nacional, para saudar o dia da Corporação, a ser assinalado dia 28 do mês em curso, o certame está a ser motivo de grande expectativa, no seio das "infantarias" das equipas mais cotadas na praça nacional, cujos atiradores desdobram-se em esforço adicional para fazerem parte do crivo mais restrito de homens com precisão no alvo em movimento, condição essencial para fazer parte da Selecção Nacional que busca a  presença nos Jogos Olímpicos de Tóquio, que a capital do Arquipélago Nipónico vai albergar, em finais de Agosto e princípio de Setembro, do corrente ano.

O Nacional do Fosso Olímpico arrancou no dia 25 do pretérito mês de Janeiro, com a disputa da 15ª edição do Grande Prémio da Força Aérea Nacional, com palco no campo do Regimento de Defesa Anti -Aérea, ao bairro Catinton, em saudação ao 44º aniversário daquele ramo do Exército Nacional, completados a 21 de Janeiro, em que o atirador do 1º de Agosto, Hírio Baião, foi o vencedor da restrita final, seguido do seu companheiro de equipa, Jorge Perestrelo e do atleta da FAN, Zidane Freitas.

A fase inicial da competição foi vencida por Jorge Perestrelo, com 107 pontos, que relegou para os lugares imediatos, Zidane Freitas, 106 e o representante do Interclube, Francisco Gastão, com 104 pontos, Hírio Baião posicionou-se na quarta posição, com os mesmos pontos que o seu antecessor (104), tendo ficado a frente dos dois últimos finalistas ( também do 10 de Agosto), Gercy Silva,  e Artur Anastácio, ambos com 102 pontos, todavia, as novas regras da ISSF estabelecem a disputa de uma final, em que Hírio Baião saiu-se melhor.

Com a ausência do Campeão Nacional, Paulo Silva e do representante do Interclube, Ricardo Lopes, a prova registou  a fraca produção do atirador militar, Paulo Guga, cuja prestação não permitiu ir além do 19 lugar, com os mínimos a cifrarem-se nos modestos 91, motivo pelo qual o jovem detentor de uma pontaria de excelência está a trabalhar com grande acutilância, para reverter a situação na prova, sobe à égide do clube adstrito à Polícia Nacional. 

A direcção do Interclube, sob liderança de Alves Simões, está a trabalhar de forma acutilante para propiciar condições excelentes aos atiradores, que durante três dias vão pôr à prova os seus argumentos técnicos, para lograrem a conquista do cobiçado troféu,  para tal, contam com a colaboração da Federação Angolana de Ténis, no que tange ao suporte administrativo, da Força Aérea nacional, que disponibilizará lugares nas suas aeronaves para escalarem as diferentes províncias para o transporte  dos atiradores residentes.

Outro motivo de grande preocupação, por parte do órgão reitor da modalidade no território nacional, tem a ver com a presença de Angola na Taça da ISSF, agendada para o interregno de 2 a 13 de Março, em Nicósia, Chipre, em que a Selecção Nacional procura fazer uma participação auspiciosa, como antecâmara para os testes para os Jogos Olímpicos de Tóquio, que a capital nipónica vai sediar  de 15 a 27 de Março, configura-se  a única oportunidade de Angola obter o almejado passe para a maior competição à escala Planetária.