Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Atiradores disparam no "Nacional em Benguela

19 de Outubro, 2019

Os atletas esto obrigados a assinar a folha de resultados antes de abandonar a prancha.

Fotografia: Kindala Manuel| Edies Novembro

Os atiradores nacionais representantes das distintas equipas pelo país adentro juntam-se a partir das 8h00 de hoje, nas pranchas do Clube Desportivo de Tiro, Caça e Pescas de Benguela para a disputa da sexta jornada do Campeonato Nacional de Fosso Olímpico.
Inserida no leque de actividades desportivas e culturais que visão abrilhantar as festas da cidade das Acácias Rubras, a prova contará com a presença, em grande força, dos atiradores afectos ao Clube 1º de Agosto, Interclube, Força Aérea Nacional, Socolil, Clube Desportivo de Tiro e Pescas do Lubango, além de individuais.
De acordo com uma nota enviada ao Jornal dos Desportos, o grosso de equipas encontra-se já em terras de Ombaka, tendo realizado uma sessão de treinos livres que arrancou as 10h00 e culminou as 17h30 com o sorteio dos esquemas de actuação nas pranchadas, o qual deixou antever uma prova renhida na competição que hoje faz disputar 75 pratos para cada atirador e culmina amanhã com um lote de 50 para cada.
Apesar de a modalidade estar a atravessar momentos e aperto, devido a actual conjuntura económica que o país atravessa, a direcção do clube benguelense criou as condições necessárias para que os homens das espingardas consigam colocar à prova, mais uma vez, as suas capacidades técnicas, o que passa pela precisão no abate do alvo em movimento, na busca dos mínimos que lhe garantam um lugar condicente ao nível da tabela classificativa.
O prazo das inscrições terminou ontem, tendo os atletas individuais pago a taxa de 12 mil kwanzas, ao passo que os membros de equipas tiveram que desembolsar apenas três mil. A organização dispõe de quantidades suficientes de cartuchos de marca Rio, cujo custo de cada lote de 20 está orçado em 5.500 kz, quando cada pranchada custará 1800kz.
A organização garante a existência de troféus para os três primeiros classificados individuais, igual número para as equipas mais produtivas, troféu para o vencedor veterano, o júnior e a melhor pontuação no género feminino. Infelizmente o torneio não faz disputar uma prova nocturna.
Em cumprimento das regras internacionais estipuladas pela ISSF, os atletas e delegados estão proibidos de fazer consumo de bebidas alcoólicas dentro e fora da zona enquanto durar a competição. Está também proibido o consumo de tabaco nas pranchas e no local de descanso dos atletas.
Entre as proibições consta ainda a presença de pessoa estranhas e armeiros na zona de competição, excepto para delegados, assistentes das equipas ou membros da organização devidamente mandatados. Os atletas estão obrigados a assinar a folha de resultados antes de abandonar a prancha.