Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Atiradores viajam hoje para Huila

19 de Setembro, 2014

Vencedor da Taça de Angola em tiro aos pratos vai ser encontrado depois da prova de domingo próximo

Fotografia: Jornal dos Desportos

A delegação de atiradores afectos ao 1º de Agosto e ao Interclube viajam hoje, às  7h00, para a cidade de Lubango, província da Huíla, palco da disputa da Taça de Angola, a ter lugar neste fim de semana no campo de tiro Paulo Silva.

A chegada dos atletas está prevista para as 9h00 a Huíla e uma hora depois, os polícias e militares realizam uma sessão de treino livre. A organização do evento desportivo assegurou a confirmação dos atiradores inscritos, pelo que se prevê uma prova com grande intensidade competitiva.

O Clube de Tiro, Caça e Pesca da Huíla tem as condições logísticas e administrativas criadas para a prova pontuável para a quinta jornada do Campeonato Nacional de Fosso Olímpico e Taça de Angola. O certame desportivo tem agendado uma prova de “tiro nocturno” marcada para as 19h00 de hoje, antecedida dos treinos livres e arrematação das armas.

No domingo, disputa-se a final da Taça de Angola em pratos flash segundo a regra da International Sportive Shooting Federation (em sigla inglesa ISSF).Com Humberto Jorge como director da prova, fazem parte da comissão técnica Artur Anastácio, Albano Freitas e Emerson. O corpo de júri é constituído por Paulo Silva, Ricardo Lopes e Adelino Chaves. A mesa é composta por Etiane Castro, Carlos Rodrigues, Hildebrando Oliveira e Anselmo.

BOA GESTÃO
O novo modelo de funcionamento da Federação Angolana de Tiro elevou os níveis de confiança dos praticantes. No mandato do general Francisco Afonso "Hanga", as competições são realizadas no tempo programado.

A requalificação e a estratégia de desenvolvimento do tiro aos pratos atraiu a juventude. Na cidade de Lubango, o atirador Paulo Silva coordena um programa de formação de novos atiradores. Desde a sua implementação mais de duas dezenas de adolescentes e de jovens despontam-se em diferentes torneios. A realização da Taça de Angola naquela circunscrição serve de motivação dos novos praticantes. 

Outra faceta da gestão de Francisco Afonso, que merece elogios dos agentes desportivos afectos à modalidade, reside na redução de custos de materiais para a prática do tiro. A discussão com o Ministério da Juventude e Desportos e representantes das Alfândegas de Angola sobre a redução de taxas dos materiais importados, como cartuchos, justifica a política de desenvolvimento desportivo em curso, uma aposta do Executivo angolano.