Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Atletas do Raptors protestam nos EUA

03 de Outubro, 2016

Há muitas mudanças que devem ser feitas. Não se trata apenas da matança de negros,

Fotografia: AFP

A pré-época da NBA já começou, e há exemplo de uma série de grandes nomes do desporto norte-americano, que se manifestam contra a violência policial dirigida à população negra dos EUA. Os jogadores de basquetebol do Toronto Raptors exteriorizaram a mágoa, durante o hino nacional, no confronto com Golden State Warriors.

Os atletas da equipa canadense deram os braços uns aos outros, em sinal de que vão permanecer unidos, nessa luta. “Queríamos mostrar a solidariedade. Somos uma equipa, estamos todos juntos, somos uma só raça e somos seres humanos”, disse Kyle Lowry, medalhista de ouro com a selecção norte-americana de basquetebol, nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

A equipa adversária, actual vice -campeão da NBA, não realizou nenhum protesto específico. Durante o hino nacional, só David West deu dois passos atrás da posição em que todos os seus companheiros estavam alinhados, para também manifestar o seu repúdio às acções policiais que tira a vida a muitos negros no país.

“Creio que é importante falar. Há muitas mudanças que devem ser feitas. Não se trata apenas da matança de negros, que é obviamente uma loucura para mim, mas também há uma série de mudanças que devem ser feitas neste país”, afirmou o companheiro de David West, Draymond Green.

CONTATAÇÂO DE SMITH
LeBron James
pressiona Cavs


A menos de um mês para a abertura da nova época da NBA, a permanência de J.R.Smith no Cleveland Cavaliers , continua uma incerteza. O atleta que é peça importante na conquista do título inédito, aparece como agente livre e ainda não acertou a situação, com a equipa de Ohio.

A pressão para a renovação do “camisola 5” ganhou um reforço de peso: o astro da equipa, LeBron James. O líder dos Cavs declarou que o companheiro é peça fundamental no grupo, e a sua saída é prejudicial à equipa.

“Negociações sempre têm dois lados, mas J.R. fez a sua parte. Mostrou isso, todos os dias, a trabalhar duro. Tornou-se num jogador importante, um modelo de cidadão em Cleveland e é adorado pelos fãs. Todos sabemos disso. Sentimos a sua falta. É uma grande peça da nossa equipa e precisamos dele”, disse à AP.

Além de companheiros, James e Smith também compartilham o mesmo agente, Rich Paul. Além disso, segundo o site Cleveland.com, os Cavaliers ofereceram algo em torno de 11 milhões de dólares por ano, proposta rejeitada pelo atleta.

Titular da equipa, Smith é o rosto de bolas de três no Cavs. O “camisola 5” tem média de 11,5 pontos, além de 43 por cento de acertos em bolas de três, acima da média da NBA.